Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DUAS FASES

Laboratório que fez parceria com o Brasil anuncia sucesso em teste de vacina contra coronavírus

Sinovac disse que 90% desenvolveram anticorpos e ninguém teve efeito colateral
14/06/2020 17:46 - Glaucea Vaccari


Um dos mais avançados na corrida por uma vacina contra o coronavírus, o laboratório chinês Sinovac, que firmou parceria com o Brasil para produção da vacina, anunciou hoje (14) que mais de 90% das pessoas que receberam doses em fases de teste produziram antircorpos contra a Covid-19, sem sofrerem nenhum efeito colateral.

Os promissores avanços foram observados em um intervalo de 14 dias a partir da aplicação da vacina, batizada de Coronavac.

Na semana passada, o governador de São Paulo, João Doria, anunciou que o Instituto Batantã no Brasil fechou parceria com o chinês Sinovac para a fabricação da vacina, se a mesma for aprovada, e pode estar disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) no ano que vem.

O Brasil também iniciará uma faze de testes da Coronavac em 9 mil pessoas. Esta é a terceira fase de testes, fundamental a confirmação da eficácia da vacina, devido ao estado ainda ter transmissão comunitária ativa do vírus.

Os estágios anteriores de testes, fases 1 e 2, foram realizadas na China, e tiveram os resultados promissores anunciados neste domingo.  

Vacina do Sinovac usa uma versão atenuada do coronavírus, e está entre as cinco pesquisas chinesas que já atingiram o estágio de testes em humanos. 

Há outras vacinas promissoras em testes na Europa e nos Estados Unidos. Uma delas, do laboratório AstraZeneca em parceria com a Universidade Oxford, também será testada no Brasil, graças a uma parceria da Fundação Lemann com o Instituto D’Or.

No total, há mais de 130 vacinas contra a covid-19 em teste no mundo, com investimentos somados de 20 bilhões de dólares.

 

Felpuda


Como era de se esperar, as pesquisas mexeram nos ânimos de candidatos, principalmente daqueles que apareceram com índices pífios.

E assim, muitos deles certamente darão novo rumo às suas campanhas eleitorais.

A maioria, é claro, tenta mostrar otimismo, e o que mais se ouve por aí é que “agora o momento será de virada”.

Como disse atento e irônico observador: “Tem gente por aí que poderá virar, sim. Mas virar gozação!”. Ui...