Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SEGURANÇA

De acordo com Ministério, polícias apreendem quatro vezes mais droga no mês de setembro

Volume de maconha e cocaína confiscado neste mês disparou quando comparado com mesmo período de 2019
25/09/2020 11:00 - Naiane Mesquita


O volume de drogas apreendidas cresceu 266% no mês de setembro deste ano, se comparado com o mesmo período de 2019. 

De acordo com dados divulgados pelo sistema Vigia, do Ministério da Justiça, enquanto no ano anterior foram apreendidas 9 toneladas de drogas em setembro, em 2020 o número quase quadruplicou: saltou para 35 toneladas.  

O mês de setembro representa justamente o aniversário do programa Vigia em Mato Grosso do Sul. Desde o início do programa, foram apreendidas 426 toneladas de drogas no Estado, e vários recordes nacionais de carregamento de entorpecentes foram quebrados.

 
 

O aumento de 266% é relacionado às apreensões que ocorreram entre os dias 1º a 23 de setembro deste ano, o que indica a possibilidade de o número ser ainda maior até o fechamento do balanço.  

Essas apreensões refletem diretamente em outros pontos, como no prejuízo que os criminosos sofreram ao longo do ano. 

De acordo com o Vigia, enquanto em setembro de 2019 as atividades resultaram na perda de R$ 19 milhões para o tráfico, em 2020 esse valor subiu para R$ 62 milhões.

“O programa Vigia reforçou a cooperação entre as polícias, e por meio da constante troca de informações e de valorização do trabalho destes policiais, estamos colhendo os resultados”, disse no ano passado o coordenador-geral de Fronteiras do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Eduardo Bettini.

Até agora, a ação dos policiais na Operação Vigia impôs um prejuízo de aproximadamente R$ 29 milhões aos criminosos neste mês.

VIGIA

As ações do sistema Vigia em Mato Grosso do Sul subsidiam a Operação Hórus, atividade permanente que envolve a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, o Departamento de Operações de Fronteira (DOF), a Polícia Civil e a Polícia Militar. 

 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...