Clique aqui e veja as últimas notícias!

CONTRAVENÇÕES

Polícia Civil e Procon instauram inquérito contra supermercado Pão de Açúcar

Segundo o Procon MS, foram encontrados produtos vencidos e iguais com preços divergentes
19/04/2021 14:39 - Flávio Veras


A Polícia Civil e a Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon), abriram inquérito policial contra o supermercado Pão de Açúcar, na manhã desta nesta sexta-feira (19), após denúncias de consumidores.

De acordo com o superintendente do Procon MS, Marcelo Salomão, no local foram encontradas diversas irregularidades, que ferem o Código de Defesa do Consumidor. Entre elas, constam a exposição de produtos vencidos, sem preços e produtos iguais com preços divergentes.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ainda conforme Salomão, esse tipo de prática é recorrente na Capital. “Somente este ano, nós já aprendemos 8 mil produtos que estavam com a validade vencida. Essa irregularidades é constatada desde os pequenos mercados de bairro, bem como as grandes redes, como por exemplo, o caso de hoje”, revelou.  

Além disso, ele afirmou que a empresa que comete essas irregularidades pode ser multada de R$ 5 mil a R$ 50 mil e os donos podem ser processados por crime contra relação de consumo. “Essa pena é leve, não dá reclusão, porém o proprietário terá esse indiciamento por termo circunstanciado, por cometer contravenção penal. Apesar de não imputar encarceramento, a pessoa terá esse processo penal em sua ficha”,  informou.

Em relação ao valor da multa, o superintendente afirmou que ainda não é possível saber o valor, pois os fiscais do Procon ainda estão lavrando o auto de infração, juntamente com a Polícia Civil.

Outro Lado

O correio do estado procurou a assessoria da rede Pão de Açúcar que emitiu a seguinte nota sobre o caso: "A rede informa que os fatos apontados não condizem com o padrão exigido pela companhia. Esclarece, ainda, que os produtos foram imediatamente descartados e que todas as medidas estão sendo tomadas para evitar novas ocorrências."

Assine o Correio do Estado