Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REDE MUNICIPAL

Sem aula, alunos beneficiários do Bolsa Família vão receber kit merenda da prefeitura

Prefeito disse que preocupação é continuar garantindo a assistência alimentar as crianças
19/03/2020 15:00 - Bruna Aquino, Glaucea Vaccari


 

Durante o período de suspensão de aulas por conta do coronavírus, alunos beneficiários do Programa Bolsa Família irão receber kits de merenda, segundo informou hoje o prefeito de Campo Grande Marcos Trad (PSD).

A entrega dos kits está sendo organizada e irá atender 20 mil estudantes. Segundo Trad, diretoras das escolas tem a lista das famílias que precisam e a elas serão entregues kits com produtos alimentícios como arroz, feijão leite, biscoito, sardinha e óleo, entre outros,  para garantir que as pessoas que faziam uso da merenda escolar não passem fome durante o isolamento.

Retirada do kit será programada e os pais ou responsáveis devem aguardar o contato em casa para evitar aglomerações nas escolas. Segundo a secretária municipal de Educação, Elza Fernandes, os gestores das unidades escolares entrarão em contato com os pais ou responsáveis para programar a retirada do kit na unidade em que o filho estuda.

 “Vamos fornecer um kit merenda de alimentação para os alunos, em decorrência da suspensão das aulas. Somente para os alunos”, frisou o prefeito.

As aulas nas 98 escolas e 104 Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis) foram suspensas na quarta-feira (18) pelo período de 20 dias, podendo ser prorrogadas por mais 20, dependendo de como estará a situação de pandemia do coronavírus.

“Nossa preocupação é as crianças que podem contrair o vírus sem ter sintomas, são potenciais transmissores dos vírus que podem transmitir para quem não tem mais força de musculatura”, declarou Marcos Trad.

 

Felpuda


Com trabalho suspenso, por causa da Covid-19, investigação parou sem ter começado e, agora, dois dos cabeças do grupo de trabalho estão “chovendo no molhado”. Assim, para continuar, digamos, em evidência, vêm divulgando sobre a “firmeza” de ambos em “dar continuidade”, tão logo acabe a pandemia que, assim como os resultados dos trabalhos, são incógnitas que só. Portanto, melhor seria aguardar o desenrolar dos acontecimentos para sair “cantando de galo”.