Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

DEFENSORIA PEDIU NA JUSTIÇA

Prefeito diz que curva está achatando e não há necessidade de lockdown

Marcos Trad afirma que pedido da Defensoria não traria resultados pois o "comércio não é o problema"
04/08/2020 15:05 - Daiany Albuquerque, Glaucea Vaccari


Prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD) disse que recebeu com surpresa o pedido da Defensoria Pública para que a Justiça determine o lockdown na cidade e que o fechamento de todas as atividades não essenciais não é necessário no momento na Capital.

Segundo ele, a Defensoria se baseou no boletim do Programa de Saúde e Segurança da Economia (Prosseguir), que classificou Campo Grande com grau de risco extremo para a Covid-19, mas que a interpretação feita não é mesma feita pela administração municipal.

“Os números que ali estão podem ser lidos de várias maneiras e com diversas interpretações. Se baseando na mesma planilha, nós entendemos que estamos achatando a curva, inclusive com diminuição do número de óbitos, o que nos leva a entender que não é necessário o lockdown”, disseo prefeito ao Correio do Estado.

Na ação civil pública com pedido de liminar para o lockdown, Defensoria cita o aumento no número de casos e mortes por Covid-19 e das taxas de ocupação dos leitos de UTI, que estão acima de 90% e com risco de colapso.

Na petição, defensor afirma que, com o crescimento das confirmações, em poucos dias, pode faltar leitos, que já estão escassos, e única medida possível e que deve ser tomada com urgência é o lockdown, para diminuir a circulação de pessoas e, consequentemente, do vírus.

Trad, no entanto, afirma que a questão dos leitos causa preocupação, mas a tendência é a queda do número de casos, além da instalação de novos leitos nesta semana darem fôlego.

“[A ocupação de leitos] é preocupante. Já há 15 dias, nosso patamar fica a 84% a 88% e amanhã vamos abrir mais 10 leitos no Hospital Regional e até o dia 10 mais 10 no Pênfigo”, afirmou.

Outro ponto levantado pela Defensoria é que a manutenção das atividades não essenciais abertas faz com que a população saia de casa, aumentando o risco de contágio.  

Dessa forma, Defensoria pede que o lockdown seja decretado em até 48 horas e por um período de pelo menos 14 dias, ou até que os leitos de UTI fiquem com a taxa de ocupação abaixo de 80%.

Campo Grande tem atualmente 11.213 casos confirmados de Covid-19 e 149 mortes pela doença. Apenas nas útlimas24 horas, foram confirmados 530 novos casos e dois óbitos. 

 
 

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!