Clique aqui e veja as últimas notícias!

CONTRA O CORONAVÍRUS

UFMS fabrica EPIs e álcool para hospital de Campo Grande

Servidor emprestou equipamento e universidade disponibilizou material para fabricar protetor facial
03/04/2020 13:59 - Adriel Mattos


 

A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) está produzindo equipamentos de proteção individual (EPIs) e álcool em gel para uso dos profissionais do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (Humap-UFMS). São protetores para o rosto e álcool 80% glicerinado, com baixo custo de fabricação.

Com uma impressora 3D, pesquisadores estão produzindo suportes para protetor facial com visor acrílico. “Até a próxima semana teremos 70 máscaras completas para entregar ao Hospital Universitário. Produzimos o suporte e o elástico e o acrílico que completam o EPI são providenciados pelo Humap”, explica o diretor da Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação (Agetic), Luciano Gonda.

A produção varia conforme a impressora e, em média, cada peça é impressa em três horas. O primeiro parceiro foi o servidor da Sead Eduardo Luís Figueiredo de Lima, que tinha impressora 3D em casa e se dispôs a imprimir o material. A Sead disponibilizou PLA que estava guardado para possíveis impressões futuras de outros materiais.

“Fomos atrás de possíveis laboratórios da UFMS que possuem a impressora 3D, como a Faculdade de Computação (Facom) e o Instituto de Física (Infi) que já se dispuseram a ajudar”, afirma Luciano.

A produção varia conforme a impressora e, em média, cada peça é impressa em três horas. O primeiro parceiro foi o servidor Eduardo Luís Figueiredo de Lima, que tinha impressora 3D em casa e se dispôs a imprimir o material. A Secretaria Especial de Educação a Distância (Sead) da universidade disponibilizou polímero sintético termoplástico (PLA) que estava guardado para possíveis impressões futuras de outros materiais.

“Fomos atrás de possíveis laboratórios da UFMS que possuem a impressora 3D, como a Facom [Faculdade de Computação] e o Infi [Instituto de Física] que já se dispuseram a ajudar”, afirma Luciano.

ÁLCOOL

Já o Laboratório de Tecnologia Farmacêutica (LTF), da Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição (Facfan) da UFMS realizou essa semana a entrega dos primeiros 84 litros de álcool etílico glicerinado 80%, que serão utilizados pela comunidade interna na UFMS.

No primeiro momento, quatro professores da Facfan produziram dez quilos de álcool em gel e mais 150 litros do álcool etílico glicerinado 80%, ambos indicados para assepsia das mãos.

“Estamos manipulando de acordo com a demanda, com o aumento da procura, mas a capacidade produtiva do Laboratório é bem maior do que isso, e à medida que forem chegando os pedidos vamos aumentar a produção”, explica o professor da Facfan Teófilo Fernando Mazon Cardoso.

O álcool etílico glicerinado 80% tem na sua formulação álcool, glicerina, peróxido de hidrogênio e água. A glicerina funciona como hidratante para as mãos, já que a alta concentração de álcool resseca a pele. O certo é utilizá-lo com um borrifador.

Para produções futuras, acadêmicos e outros profissionais serão inseridos no processo. A UFMS publicou editais voltados aos estudantes, servidores e pesquisadores que queiram atuar como voluntários e/ou desenvolver pesquisas, ações de extensão e inovação que contribuam para o combate ao vírus.