Correio B

Streaming

Netflix celebra o Dia do Cinema Nacional com coleção especial

Seleção reúne vasta gama de produções nacionais, desde clássicos aclamados pela crítica até documentários renomados e filmes populares

Continue lendo...

Em comemoração ao Dia do Cinema Nacional, celebrado nesta quarta-feira, 19 de junho, a Netflix lançou a coleção especial ‘Simplesmente Cinema Brasileiro’. A seleção reúne uma vasta gama de produções nacionais, desde clássicos aclamados pela crítica até documentários renomados e filmes populares.

A coleção ‘Simplesmente Cinema Brasileiro’ está disponível para todos os assinantes da plataforma e pode ser acessada em qualquer dispositivo. Entre os destaques estão longas como "Cidade de Deus" e "Aquarius", e documentários como "Diálogos com Ruth de Souza".

Lista Completa de Filmes

Confira a lista completa dos títulos disponíveis na coleção especial:

  • Sem Coração (2023, dir. Nara Normande, Tião)
  • Diálogos com Ruth de Souza (2024, dir. Juliana Vicente)
  • São Paulo, Sociedade Anônima (1965, dir. Luís Sérgio Person)
  • Central do Brasil (1998, dir. Walter Salles)
  • Rio, 40 Graus (1955, dir. Nelson Pereira dos Santos)
  • Vidas Secas (1963, dir. Nelson Pereira dos Santos)
  • Jogo de Cena (2007, dir. Eduardo Coutinho)
  • Terra Estrangeira (1995, dir. Daniela Thomas, Walter Salles)
  • Mutum (2007, dir. Sandra Kogut)
  • Apaixonada (2023, dir. Natalia Warth)
  • Santo Forte (1999, dir. Eduardo Coutinho)
  • A Luz do Tom (2013, dir. Nelson Pereira dos Santos)
  • Uma Noite em 67 (2010, dir. Renato Terra, Ricardo Calil)
  • A Ostra e o Vento (1997, dir. Walter Lima Jr.)
  • As Canções (2011, dir. Eduardo Coutinho)
  • Últimas Conversas (2015, dir. Eduardo Coutinho)
  • Pacarrete (2020, dir. Allan Deberton)
  • Aquarius (2016, dir. Kleber Mendonça Filho)
  • Filhos de João: O Admirável Mundo Novo Baiano (2009, dir. Henrique Dantas)
  • Mamonas Pra Sempre (2009, dir. Cláudio Kahns)
  • No Intenso Agora (2017, dir. João Moreira Salles)
  • A Dama do Lotação (1978, dir. Neville d’Almeida) - disponível em 20 de junho

Novas Produções em Andamento

Além da coleção, a Netflix anunciou o desenvolvimento de novos projetos brasileiros, incluindo o filme "Vicentina Pede Desculpas". Outros dois filmes em produção são "Caramelo", que terá um cachorro caramelo como protagonista, e a adaptação do livro "O Diário de Um Mago", de Paulo Coelho.

Gabriel Gurman, diretor de filmes da Netflix no Brasil, reforçou o compromisso da plataforma com o cinema brasileiro: “Aspiramos ser o lar de uma variedade de filmes brasileiros de qualidade para as mais diversas audiências. Nossa oferta deve representar todo o potencial criativo, riqueza e diversidade do cinema nacional e contribuir para a formação de um público apreciador de filmes feitos no Brasil”.

*Com informações de Estadão Conteúdo

Assine o Correio do Estado

Correio B+

Comportamento B+: Abandono afetivo: como a lei estabelece que o direito a proteção seja cumprido

Advogado especialista em Direito de Família esclarece as principais dúvidas sobre abandono afetivo e a importância do Estatuto da Criança e do Adolescente para a garantia do direito na assistência afetiva dos jovens

13/07/2024 19h00

Abandono afetivo: como a lei estabelece que o direito a proteção seja cumprido

Abandono afetivo: como a lei estabelece que o direito a proteção seja cumprido Foto: Divulgação

Continue Lendo...

O abandono afetivo é quando ocorre uma negligência emocional ou psicológica de uma pessoa em relação à outra, sendo muito comum entre pais e filhos. Nesses casos, pode gerar em traumas psicológicos aos filhos, além de diversos problemas enfrentados no dia a dia por milhões de mães e pais solos no Brasil.

Para garantir o direito a uma paternidade ou maternidade digna aos jovens, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) foi alterado através do Projeto de Lei 700/2007, caracterizando o abandono afetivo como ilícito civil e penal, conforme explica o Dr. Daniel Oliveira, especialista em Direito de Família.

“A relação familiar deveria ser de forma natural e não imposta. Porém, como muitos responsáveis não encaram dessa maneira, é necessário que a legislação tome algumas medidas, como as estabelecidas no ECA, a fim de incentivar, ainda que sob o julgo de leis e determinações judiciárias, o exercício dos direitos da criança e adolescente”, pontua o advogado.

1. O que é o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)?

O Estatuto da Criança e do Adolescente foca principalmente na proteção integral dos direitos das crianças e dos adolescentes, incluindo direitos à convivência familiar saudável, à educação, à saúde, entre outros aspectos fundamentais para o desenvolvimento.

2. Como caracterizar um caso de abandono afetivo?

Provar a relação parental: mostrar a relação de parentesco entre o genitor e o filho. Demonstrar o abandono: apresentar evidências que confirmem o descumprimento das obrigações emocionais e de cuidado. Comprovar danos: apresentar provas dos danos emocionais sofridos pela criança ou adolescente devido ao abandono.

3. A pensão alimentícia já não garante os direitos dos filhos?

A pensão alimentícia não esgota os deveres dos pais em relação a seus filhos. Os cuidados devidos às crianças e adolescentes compreendem atenção, presença e orientação. Reduzir a atenção apenas à assistência financeira é fazer uma leitura muito superficial da legislação e um prejuízo muito grande para os filhos.

4. Após o divórcio e a fixação de visita, pais que deixam de visitar os filhos podem ser penalizados pela justiça?

Sim. A visitação não é apenas um direito dos pais, mas um dever a ser cumprido com os filhos, cujo descumprimento consiste em infração administrativa.

No Brasil, só em 2023, foram registradas mais de 172,2 mil crianças sem nome do pai, segundo dados do Portal da Transparência do Registro Civil. A maior proporção de pais ausentes foi registrada no Norte do país: 10% do total, ou 29.323 deles, seguida do Nordeste, com 8% de pais ausentes do total de nascimentos, ou 52.352. “É dever dos pais ou responsáveis assegurar esses direitos e quando há negligência afetiva grave por parte dos pais ou responsáveis”, finaliza o advogado.

Correio B+

Destaque B+: Mila Carmo, de Família é Tudo, celebra carreira e cita suas referências

Ela contou que é uma admiradora do trabalho da Cassia Kiss e Marília Pera

13/07/2024 17h00

Mila Carmo, de Família é Tudo, celebra carreira e cita suas referências

Mila Carmo, de Família é Tudo, celebra carreira e cita suas referências Foto: Divulgação

Continue Lendo...

A atriz Mila Carmo, que ganhou destaque em "Sétimo Guardião" e "Salve-se Quem Puder", agora brilha em "Família é Tudo", novela exibida às 19h na TV Globo. Em entrevista recente, ela compartilha sua trajetória, inspirações e sonhos no universo da atuação.

Mila avalia sua carreira como estando em uma fase muito bonita, onde as coisas estão começando a acontecer. "Sei que ainda tenho muita estrada pela frente, mas já consigo olhar pra trás e sentir orgulho da minha trajetória e das coisas que eu estou construindo. Me sinto abençoada por ter a chance de aprender e mostrar um pouco do meu trabalho. Esse é o grande desafio da vida do ator, se sentir inexperiente, mas não ter a oportunidade de ganhar experiência exercendo, porque a gente sabe que é fazendo que se aprende. A Chantal pra mim é um presente, tenho fé de que ela ainda vai me abrir muitas portas profissionais."

Quanto às suas principais referências de atuação, Mila revela sua admiração pelas veteranas Marília Pêra e Cássia Kiss. "Atrizes impecáveis, que fazem a arte de atuar parecer algo fácil e dominam com maestria. Mas também acho que estamos diante de uma nova geração bastante potente, temos ótimas referências atuais como Marjorie Estiano, Alice Carvalho, Letícia Colin… A verdade é que estamos em ótimas mãos. São mulheres que me inspiram bastante!"

Sobre interpretar vilãs, Mila admite que sempre achou as antagonistas mais interessantes do que as próprias protagonistas. "São personagens ricas, cheias de camadas e motivações internas. Vou amar viver essa experiência."

Em relação aos remakes, Mila acredita que a novela brasileira faz parte da história do brasileiro. "Temos novelas incríveis que marcaram e ainda estão bastante vivas na memória do nosso povo. Remontar essas histórias e dar a oportunidade pra essa nova geração também se apaixonar por essas obras de arte é um privilégio. Adoraria fazer parte disso um dia. A viúva Porcina é um personagem delicioso, que eu adoraria fazer, mas quem em sã consciência iria ter coragem de interpretá-la depois de Regina Duarte? (Risos) Personagens assim ainda estão bastante vivos no nosso imaginário, a comparação é inevitável!"

Mila Carmo demonstra não apenas talento, mas também uma visão clara de sua carreira e um profundo respeito por suas referências e o legado da televisão brasileira. Sua trajetória promete muitas realizações e personagens inesquecíveis.

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).