Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COLUNA INSIDE

Tabus antepassados

Francisca Queiroz se prepara para voltar ao ar com papel polêmico em “Gênesis”, na Record
25/02/2020 06:00 - Márcio Maio/TV Press


 

Os quatro anos de “jejum” de televisão de Francisca Queiroz estão próximos do fim. A atriz já grava suas cenas como um dos personagens mais polêmicos de “Gênesis”, próxima novela bíblica da Record. Na história, ela interpreta Semiramis, uma personagem dissimulada e manipuladora que vive com o filho Ninrode, papel de Pablo Morais, numa relação quase incestuosa. Na verdade, há a expectativa que algumas cenas sugiram que algo nesse sentido. “Não podemos esquecer que a moral era outra. Mas, se olharmos pela perspectiva de hoje, é uma história terrível. Qual é o normal para uma mãe ou um pai sentir ciúmes dos filhos? Semiramis, primeiro, perde o controle do filho. E, depois, o seu próprio controle”, adianta Francisca, cujo último trabalho em novelas foi em “Os Dez Mandamentos”, em 2016. 

A chance de voltar à tevê veio de um convite da emissora. E Francisca garante: esse é o tipo de trabalho que qualquer atriz gostaria de fazer. “Semiramis sofre e faz sofrer. Ela é movida por amor e pela ambição. Sim, é contraditória em sua conduta. Mas essa complexidade foi o que me instigou a aceitar o papel”, conta. Na novela, Semiramis quer que o filho conquiste o poder. Porém, ela se corrompe e planeja, ela mesma, governar. “Esse amor pelo filho ultrapassa a normalidade, borrando as fronteiras do certo e errado”, analisa a atriz. 

Para construir a personagem, Francisca decidiu utilizar, principalmente, todo o material que já existe sobre Semiramis, como os documentários que foram produzidos. Mas outras referências também entraram nesse estudo. “Como a série ‘Bates Motel’ e um amigo da adolescência, que tinha uma mãe que não gostava de nenhuma amiga dele. Penso bastante nela. Alguns amigos me relataram sobre um enorme ciúme das mães com as namoradas deles. Vejo um pouco de Semiramis em todas elas”, explica.

Os quase quatro anos longe das novelas foram por um bom motivo. Francisca engravidou de seu filho caçula, Vicente, em 2017. Então, optou por se dedicar inteiramente à família – ela é mãe de três crianças – e à vida acadêmica. “Passei um tempo em Los Angeles, nos Estados Unidos, onde estudei roteiro. Foi um momento maravilhoso na nossa vida familiar”, lembra. Hoje, o filho mais novo já está quase completando dois anos. “Senti que estava na hora de voltar a trabalhar”, assume. 

Francisca também divide seu tempo com o curso de Letras. Não tem interesse em fazer disso um trabalho, mas aposta que esse conhecimento ajudará bastante suas composições. “Viver com sensibilidade agrega no trabalho de atriz. Pude estar em contato com textos que já conhecia, mas por outra perspectiva. Abre o leque”, aponta. Para 2020, há ainda o plano de voltar ao teatro. “Comprei os direitos da peça ‘Boa Noite, Mãe’, para montar no segundo semestre. E tem outras coisas que ainda estou desenhando”, desconversa.

"Gênesis” – Record – Prevista para estrear em abril.

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.