Política
MS

Jair Bolsonaro, Eduardo Riedel e Tereza Cristina formalizam aliança

Coligação terá Eduardo Riedel ao governo, com vice do Republicanos, e Tereza Cristina (PP) vai ao Senado com Tenente Portela (PL) como suplente

Eduardo Miranda

05/08/2022 09:00

 

A aliança do PSDB com os partidos conservadores que estão com Jair Bolsonaro definiu, ontem (4), os candidatos que faltavam para a disputa das eleições de outubro e praticamente definiu o quadro da votação de daqui a dois meses. 

Conforme o Correio do Estado adiantou com exclusividade, o tenente da Reserva do Exército Brasileiro Aparecido Andrade Portela (PL) foi confirmado na primeira suplência de Tereza Cristina (PP) em sua candidatura ao Senado.  

Também ontem, o Republicanos indicou o bispo da Igreja Sara Nossa Terra, Marcos Vitor, da cidade de Dourados, para ser o vice de Eduardo Riedel na eleição para o governo do Estado. Para a confirmação de Marcos Vitor como vice de Riedel, porém, ainda resta o aval do PSDB na convenção marcada para as 10h desta sexta-feira (5), em Campo Grande.  

Durante a convenção do PL, ontem, em que Tenente Portela foi confirmado como o primeiro-suplente da candidatura de Tereza Cristina ao Senado, o presidente da República, Jair Bolsonaro, fez uma chamada de vídeo com o presidente do PL em Mato Grosso do Sul, Rodolfo Nogueira, e, na ocasião, saudou Tereza Cristina, Portela e Eduardo Riedel e ainda chamou Eduardo Riedel de “nosso governador”.  

“Um abraço especial para o Eduardo Riedel, o nosso pré-candidato ao governo do Estado, ao meu amigo Portela, que vai fazer essa dobradinha com a Tereza, e todos aí em Mato Grosso do Sul. Que Deus ilumine todos vocês”, disse.