Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RACHA

Vereador Vinicius Siqueira pré candidato a prefeitura não é consenso no PSL

De acordo com informações de bastidores, o nome do vereador Vinicius Siqueira não é consenso nas executivas estadual e municipal do PSL
23/05/2020 08:00 - Yarima Mecchi


O nome do vereador Vinicius Siqueira para concorrer à prefeitura da Capital pelo PSL não é unanimidade. 

Loester Trutis, presidente da executiva municipal do PSL e deputado federal pela sigla, anunciou nas redes sociais, na quinta-feira, o vereador como o pré-candidato da agremiação para concorrer à administração de Campo Grande e como “o único capaz de derrotar a velha política familiar e resgatar Campo Grande”. 

Siqueira ainda terá de convencer outras lideranças.

SORAYA THRONICKE: 

Presidente estadual do PSL-MS e senadora, Soraya Thronicke afirmou que a publicação do deputado é apenas a opinião dele. 

Ressaltou ainda que não foi consultada sobre a escolha do vereador. “O deputado Loester Trutis manifestou um desejo pessoal, o que não significa que seja dos demais membros da diretoria, até porque a municipal não foi consultada ou informada sobre o assunto. Tampouco a executiva estadual foi comunicada”.

De acordo com a presidente do PSL em Mato Grosso do Sul, vivemos em uma democracia e o nome do partido para concorrer à Prefeitura de Campo Grande será definida durante convenção do partido.  

“No entanto, vivemos em uma democracia e, como deputado, ele tem o direito de manifestar sua vontade, mesmo porque essa questão será decidida entre os membros da diretoria somente na convenção partidária”.  

A divergência entre Soraya e Trustis expõe uma indisposição interna entre os dois que tem sido comentada nos bastidores da política. 

O deputado estaria isolado no partido e sem apoio da senadora. Ambos foram aliados durante a crise envolvendo o deputado estadual Coronel David (ex-PSL e agora sem partido) e o ex-presidente da sigla, agora filiado ao Patriotas, Rodolfo Nogueira.  

Conforme uma fonte ouvida pelo Correio do Estado, a senadora e o deputado teriam discordado. 

“Soraya teria desancado o Trutis há alguns dias atrás, e a coisa ficou feia entre eles. Acho que essa publicação dele lançando o Vinicius, e ele é o presidente da executiva municipal, mostra que realmente eles estão rompidos”.  

Soraya Thronicke tem divulgado em suas redes sociais, desde o ano passado, a preferência pelo deputado estadual Capitão Contar para ser o candidato do partido nas eleições municipais, porém, Capitão Contar tem destacado que deve seguir para o partido Aliança pelo Brasil, que está em fase de criação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  

NOVO PARTIDO:

A nova agremiação está sendo criada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e deve agregar a ala bolsonarista do PSL. 

Durante a crise do partido no Congresso entre apoiadores do presidente nacional da agremiação, Luciano Bivar, e Bolsonaro, Thronicke não declarou estar ao lado do chefe do governo federal. Nos bastidores a informação é a de que a senadora é da ala de Bivar.  

Ao contrário de Soraya Thronicke, Capitão Contar sempre destacou que deve seguir com Bolsonaro e, após a publicação do deputado Loester Trutis, disse em nota que a decião foi justa e merecida. “Justa e merecida decisão do PSL em definir o pré-candidato à prefeitura da Capital! 

Embora meu nome já fosse comentado nos bastidores e [tivesse] despontado em pesquisas, não seria ético nem coerente ocupar essa vaga estando alinhada a minha saída do partido com o presidente Jair Bolsonaro”.  

O preferido de Soraya foi o mais votado da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (Alems), com 78.390 votos. “Meu compromisso sempre foi e será honrar os mais de 78 mil votos para deputado estadual, vindos de todos os 79 municípios de MS. 

Com força total, vou apoiar os melhores nomes em todo o Estado”, destacou.

JAIR BOLSONARO:

O presidente Jair Bolsonaro já declarou na imprensa que não deve apoiar candidatos a prefeito e a vereador do PSL.

VINÍCIUS SIQUEIRA:

O vereador Vinícius Siqueira foi procurado para comentar a publicação do deputado Loester Trutis sobre a escolha de seu nome para pré-candidato à Prefeitura de Campo Grande e sobre como foram as conversas nesse sentido. 

Respondeu apenas: “Na verdade, o presidente municipal [do PSL] é o Trutis”.

 
 

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.