Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RACHA

Vereador Vinicius Siqueira pré candidato a prefeitura não é consenso no PSL

De acordo com informações de bastidores, o nome do vereador Vinicius Siqueira não é consenso nas executivas estadual e municipal do PSL
23/05/2020 08:00 - Yarima Mecchi


O nome do vereador Vinicius Siqueira para concorrer à prefeitura da Capital pelo PSL não é unanimidade. 

Loester Trutis, presidente da executiva municipal do PSL e deputado federal pela sigla, anunciou nas redes sociais, na quinta-feira, o vereador como o pré-candidato da agremiação para concorrer à administração de Campo Grande e como “o único capaz de derrotar a velha política familiar e resgatar Campo Grande”. 

Siqueira ainda terá de convencer outras lideranças.

SORAYA THRONICKE: 

Presidente estadual do PSL-MS e senadora, Soraya Thronicke afirmou que a publicação do deputado é apenas a opinião dele. 

Ressaltou ainda que não foi consultada sobre a escolha do vereador. “O deputado Loester Trutis manifestou um desejo pessoal, o que não significa que seja dos demais membros da diretoria, até porque a municipal não foi consultada ou informada sobre o assunto. Tampouco a executiva estadual foi comunicada”.

De acordo com a presidente do PSL em Mato Grosso do Sul, vivemos em uma democracia e o nome do partido para concorrer à Prefeitura de Campo Grande será definida durante convenção do partido.  

“No entanto, vivemos em uma democracia e, como deputado, ele tem o direito de manifestar sua vontade, mesmo porque essa questão será decidida entre os membros da diretoria somente na convenção partidária”.  

A divergência entre Soraya e Trustis expõe uma indisposição interna entre os dois que tem sido comentada nos bastidores da política. 

O deputado estaria isolado no partido e sem apoio da senadora. Ambos foram aliados durante a crise envolvendo o deputado estadual Coronel David (ex-PSL e agora sem partido) e o ex-presidente da sigla, agora filiado ao Patriotas, Rodolfo Nogueira.  

Conforme uma fonte ouvida pelo Correio do Estado, a senadora e o deputado teriam discordado. 

“Soraya teria desancado o Trutis há alguns dias atrás, e a coisa ficou feia entre eles. Acho que essa publicação dele lançando o Vinicius, e ele é o presidente da executiva municipal, mostra que realmente eles estão rompidos”.  

Soraya Thronicke tem divulgado em suas redes sociais, desde o ano passado, a preferência pelo deputado estadual Capitão Contar para ser o candidato do partido nas eleições municipais, porém, Capitão Contar tem destacado que deve seguir para o partido Aliança pelo Brasil, que está em fase de criação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  

NOVO PARTIDO:

A nova agremiação está sendo criada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e deve agregar a ala bolsonarista do PSL. 

Durante a crise do partido no Congresso entre apoiadores do presidente nacional da agremiação, Luciano Bivar, e Bolsonaro, Thronicke não declarou estar ao lado do chefe do governo federal. Nos bastidores a informação é a de que a senadora é da ala de Bivar.  

Ao contrário de Soraya Thronicke, Capitão Contar sempre destacou que deve seguir com Bolsonaro e, após a publicação do deputado Loester Trutis, disse em nota que a decião foi justa e merecida. “Justa e merecida decisão do PSL em definir o pré-candidato à prefeitura da Capital! 

Embora meu nome já fosse comentado nos bastidores e [tivesse] despontado em pesquisas, não seria ético nem coerente ocupar essa vaga estando alinhada a minha saída do partido com o presidente Jair Bolsonaro”.  

O preferido de Soraya foi o mais votado da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (Alems), com 78.390 votos. “Meu compromisso sempre foi e será honrar os mais de 78 mil votos para deputado estadual, vindos de todos os 79 municípios de MS. 

Com força total, vou apoiar os melhores nomes em todo o Estado”, destacou.

JAIR BOLSONARO:

O presidente Jair Bolsonaro já declarou na imprensa que não deve apoiar candidatos a prefeito e a vereador do PSL.

VINÍCIUS SIQUEIRA:

O vereador Vinícius Siqueira foi procurado para comentar a publicação do deputado Loester Trutis sobre a escolha de seu nome para pré-candidato à Prefeitura de Campo Grande e sobre como foram as conversas nesse sentido. 

Respondeu apenas: “Na verdade, o presidente municipal [do PSL] é o Trutis”.

 
 

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido