Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Covid-19 continua crescendo em todas as regiões de MS, diz secretária-adjunta

Nas últimas 24 horas, Estado confirmou 831 casos e 25 mortes causadas pela doença
04/09/2020 11:26 - Adriel Mattos


As quatro macrorregiões de Mato Grosso do Sul continuam apresentando alta no número de casos por Covid-19, apontou a secretária-adjunta de estado de Saúde, Crhistinne Maymone.

Durante transmissão ao vivo do Governo do Estado na rede social Facebook, a secretária-adjunta voltou a recomendar o distanciamento social para reduzir o contágio.

“Todas as macrorregiões estão em alta. A vacina são as atitudes de cada um. É o distanciamento social e menos mobilidade”, frisou.

Crhistinne disse ainda que a microrregião de Dourados, que reúne a cidade homônima e dez outras cidades, tem a pior taxa de isolamento social.

“Esses municípios, que são pequenos, têm distâncias pequenas entre si e as pessoas continuam se movimentando entre eles. Esse não é o momento para viagens e visitas”, alertou.

 
 

DADOS DO DIA

No boletim epidemiológico de hoje, Mato Grosso do Sul chegou a 52.406 casos nesta sexta-feira (4). Entre ontem e hoje, mais 931 casos foram confirmados.  

Desses novos casos, 232 foram registrados em Campo Grande, 134 em Dourados, 68 em Rio Brilhante, 54 em Corumbá, 50 em Miranda, 33 em Três Lagoas e 21 em Nova Andradina.

Mais 481 pessoas se recuperaram da Covid-19, totalizando 42.865. Estão internadas 547 pessoas, sendo 296 em leitos clínicos e 261 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Portanto, em 24 horas, 22 pessoas receberam alta no Estado.

Há ainda dez pacientes de outros estados sendo tratados em Mato Grosso do Sul, mas não contabilizados oficialmente pela SES.

Considerando o total geral de leitos e internações por outras doenças, a macrorregião de Campo Grande está com 78% dos leitos ocupados. A macrorregião de Dourados está com 73% da capacidade ocupada.

A região de Corumbá está com 66% de ocupação. E a macrorregião de Três Lagoas tem 43% de leitos ocupados.  

Nas últimas 24 horas, foram contabilizadas 25 mortes causadas pela doença. No dia 31 de agosto, um óbito foi registrado em Campo Grande.

Em 1º de setembro, Coronel Sapucaia, Miranda, Rio Brilhante e a Capital registraram uma morte cada.

No dia 2 de setembro, foram registradas quatro óbitos em Corumbá, três em Campo Grande, um em Cassilândia e um em São Gabriel do Oeste.

E ontem, Bonito, Aquidauana e Cassilândia informaram uma morte cada uma. Dourados registrou outras quatro e a Capital mais duas. O Estado já tem 939 mortes pela doença.

 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!