Clique aqui e veja as últimas notícias!

FERIADÃO

Após adiar Carnaval de rua, governo do Estado estuda cancelar ponto facultativo

Medida é forma de tentar conter o avanço da Covid-19 no Estado; decisão deve ser anunciada na sexta-feira (29)
27/01/2021 11:46 - Gabrielle Tavares


O ponto facultativo de Carnaval pode ser cancelado em Mato Grosso do Sul como forma de conter o avança do coronavírus no Estado. Com a festa adiada, o governo estuda anular o feriado prolongado dos dias 15, 16 e 17 de fevereiro.

O governador em exercício, Paulo Corrêa alegou que é uma forma de impedir aglomerações e evitar novos casos de infecções. Após reunião com o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, Corrêa afirmou que a decisão será anunciada na sexta-feira (29).

Mato Grosso do Sul já recebeu do Governo Federal três remessas com mais de 190 mil doses de vacinas contra a Covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, o Estado é a unidade federativa com melhor desempenho na distribuição dos imunizantes aos municípios, com índice de 86,8%.

Apesar disso, a unidade federativa ainda possui 12.270 casos ativos da doença, sendo 11.752 em isolamento domiciliar, e 518 pacientes internados de acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (27).

Últimas notícias

Com novos 582 infectados, Mato Grosso do Sul chega a 158.340 pessoas que tiveram contato com o vírus, 2.848 delas morreram.

A média móvel da última semana indica que houve a confirmação diária de cerca de 754 novos casos e 18 óbitos causados pela doença.

“Queremos continuar a ser modelo para imunização em todo o País. Em um curto espaço de tempo fizemos a distribuição das duas primeiras remessas que chegaram. A terceira que chegou ontem (25) à noite, por ser um quantitativo pequeno (10.200 doses), vamos guardar e esperar para distribuir junto com a próxima remessa que vier. Isso pensando na logística que construímos, para que tenhamos maior efetividade na distribuição em menos de 12 horas", explicou Geraldo Resende.

No encontro, que aconteceu na tarde de terça-feira (26), o governador interino também pediu a inclusão de idosos acima de 80 anos nos grupos prioritários da vacinação em Mato Grosso do Sul.

“Respeitando o Plano Nacional de Imunizações (PNI), com o novo quantitativo de vacinas que vier, queremos priorizar os idosos - primeiro aqueles com mais de 90 anos e depois os que estão acima dos 80”.