Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANTANAL EM CHAMAS

Com mais de 1,5 milhão de hectares queimadas, Governo do Estado decreta emergência por incêndios e estiagem

Decreto abrange os 79 municípios de Mato Grosso do Sul por conta da estiagem
14/09/2020 13:31 - Rodrigo Almeida


O Governo de Mato Grosso do Sul declarou estado de emergência por conta de estiagens e queimadas para todo o Estado. Medida antecipada ontem foi confirmada em uma edição extraoficial do Diário Oficial de MS (DOEMS), na manhã desta segunda-feira, 14. 

O decreto deve valer por 90 dias e diz respeito à “propagação de fogo sem controle, em qualquer tipo de vegetação, em áreas legalmente protegidas e não protegidas, com queda da qualidade do ar – desastre classificado e codificado como Incêndio Florestal”.

Entre as justificativas estão os mais de 1,5 milhão de hectares devastados segundo o Ibama e o parecer técnico Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC/MS) favorável à medida. 

Além disso, considera as dificuldades enfrentadas no combate aos incêndios no Pantanal e nas demais regiões, o aumento de atendimentos a doenças respiratórias causadas pela fumaça e os avisos meteorológicos de baixa umidade emitidos com recorrência nos últimos dias.

O decreto prevê dispensa de licitação para “contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários dos desastres”. 

Também fica autorizada a entrada nas casas próximas para evacuação de moradores, socorro e uso de propriedades de interesse público em caso de perigo iminente.

No dia 24 de julho deste ano, o governo decretou situação de emergência no Pantanal sul-mato-grossense, devido aos incêndios florestais que atingem a região. A emergência foi reconhecida pelo governo federal no dia 6 de agosto. 

 
 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!