Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANTANAL EM CHAMAS

Governo federal reconhece situação de emergência no Pantanal de Mato Grosso do Sul

Secretário já admitiu que temporada de queimadas na região deve se prolongar por vários meses
06/08/2020 08:46 - Adriel Mattos


O governo federal reconheceu a situação de emergência em Corumbá e Ladário, municípios da região do Pantanal de Mato Grosso do Sul. A portaria foi publicada na edição desta quinta-feira (6) do Diário Oficial da União (DOU).

Em 24 de julho, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) decretou emergência na região devido a incêndios. A União chegou a enviar apoio para combater as chamas.

Nas últimas 48 horas, Corumbá registrou 193 focos, a maior concentração em todo o País. Mato Grosso passou a colaborar na semana a extinguir as queimadas.

Como os incêndios se alastraram para o estado vizinho, parte da estrutura baseada em Corumbá como aeronaves, bombeiros e brigadistas, se deslocou para a região de Poconé.

No último balanço divulgado pelo Instituto Nacional de Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), na segunda-feira (3), mais de 815 mil hectares de vegetação nativa da região já foram consumidos pelo fogo.

Além do Corpo de Bombeiros, brigadistas dos Ibama e militares das Forças Armadas dão suporte à operação.

 
 

SITUAÇÃO

O secretário de estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, admitiu ainda no mês passado que o Estado deve seguir enfrentando essa situação por um longo período.

“Vamos passar os próximos três meses com essa situação. Estamos na pior situação em termos de seca, então os focos devem continuar e o grande problema que temos é que a maioria dos focos é de ação humana”, declarou Verruck.

 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!