Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ELEIÇÕES 2016

Novo prefeito de Capital será definido no <BR>2º turno; Marquinhos e Rose disputam

Eleição está marcada para o dia 30; disputa entre Rose e Bernal foi acirrada
02/10/2016 18:30 - ALINY MARY DIAS


 

Com 100% das urnas de Campo Grande apuradas, está decidido que a definição do novo prefeito da Capital ficará para o 2º turno, marcado para o dia 30 de outubro. Marquinhos Trad (PSB) teve 34,57% da preferência dos eleitores e Rose Modesto (PSDB) ficou em segundo lugar, com 26,62%.

Ainda de acordo com os números do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em terceiro lugar ficou Alcides Bernal (PP) com 26,01%. A disputa pelo segundo lugar entre Rose e Bernal foi acirrada e teve diferença de 2.610 votos.

Na sequência ficaram Coronel David (PSC) com 4,83%, Marcelo Bluma (PV) com 2,51% e Alex do PT com 1,99%.  Ao todo, 19,20% dos eleitores não compareceram ao local de votação neste domingo. Clique aqui e confira os números da apuração em Campo Grande.

Confira abaixo o perfil dos dois candidatos que irão disputar a prefeitura da Capital:

MARQUINHOS TRAD

Filho do deputado federal Nelson Trad e da professora Therezinha Mandetta Trad, Marquinhos é casado, pai de quatro filhas (Andressa, Aline, Mariana e Alice) e nasceu em 28 de agosto de 1964. Formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, tornou-se advogado há mais de 20 anos. Marquinhos já foi conselheiro estadual da OAB/MS e presidente da comissão de ética e disciplina da OAB/MS.

Marquinhos Trad atuou ainda como Diretor do ex-instituto Meritum de Mato Grosso do Sul, Diretor do Departamento Jurídico do Rádio Clube de Campo Grande e Secretario de Assuntos Fundiários do município. Também foi Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso do Sul e compôs o corpo docente do curso de Direito da UCDB, Estácio de Sá, FACSUL e titular dos cursos de pós-graduação na Uniderp e Unaes.

Em 2004 Marquinhos Trad se candidatou ao cargo de vereador pela Capital. Foi eleito com 11.045 votos, se tornando o mais votado para a Câmara Municipal daquele ano. Em 2006, mais uma vez se candidatou e foi eleito deputado estadual. Com 35.777 votos, tornou-se o quinto mais votado do Mato Grosso do Sul e o mais votado da capital.

Em 2010, foi mais uma vez eleito para a Assembleia Legislativa. Foram 56.287 votos. O mais votado da história de Mato Grosso do Sul. Em 2014, reeleito Marquinhos alcançou os 47.015 votos.

ROSE MODESTO

Rose Modesto nasceu em Fátima do Sul, em 20 de fevereiro de 1978. Mudou-se para Campo Grande em 1984, foi aluna bolsista na Universidade Católica Dom Bosco e se formou como bacharel em História. Depois da formação, iniciou trabalhos sociais na escola Padre Thomas Girardeli, onde criou o projeto “Aprendendo com música” e, posteriormente, o “Tocando em Frente”.

Em 2008, foi eleita vereadora de Campo Grande com 7.536 votos. Em 2012, reelegeu-se, sendo a segunda mais votada, com 10.813 votos. Em 2014, foi eleita vice-governadora de MS, ao lado do governador Reinaldo Azambuja.

No governo, ela acumulou o cargo de secretária de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast).

Felpuda


Casal de políticos muito conhecido a-do-ra cargos públicos, e, assim, “um puxa o outro” na maratona política, que inclui disputa de mandatos, direção de órgãos e até mesmo nomeações com prerrogativa de não ter de bater ponto. A nova empreitada agora é conquistar uma das prefeituras do interior. Em caso de derrota, é quase certo que os nomes de ambos deverão aparecer no Diário Oficial antes mesmo do fim deste ano.