Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Prevenção da Polícia Militar ao 'rolezinho' detém 17 pessoas

Prevenção da Polícia Militar ao 'rolezinho' detém 17 pessoas
26/01/2014 20:40 - LUCIA MOREL


O “rolezinho” marcado para a tarde de hoje no Shopping Campo Grande terminou com a detenção temporária de 17 pessoas, que foram autuadas e liberadas pelos oficiais de Justiça. Quatro maiores de idade estavam no grupo. O restante era adolescentes e entre eles, cinco meninas. A abordagem da Polícia Militar ao grupo seria devido a uma suposta “baderna” iniciada dentro da Playland. Todos negaram que estivessem fazendo o algazarra.

Prevista para as 16h20min de hoje, o “rolezinho” não reuniu um grande grupo e a detenção dos 17 aconteceu por causa de um princípio de tumulto identificado pela segurança do Shopping. Um pequeno grupo de adolescentes do bairro Santa Mônica tirou fotos dentro do parque e de lá, foram seguidos pelos policiais. Eles foram escoltados até a parte térrea do estabelecimento, onde foram revistados e logo depois levados para um container da Polícia Militar montado no estacionamento principal do centro comercial.

Lá, apenas 12 rapazes, dentre eles os quatro adultos, estavam sendo notificados pela polícia e pelos oficiais de Justiça destacados para fazer cumprir a decisão judicial que impedia tumulto e vandalismo. Pouco depois, as cinco adolescentes procuraram saber porquê os amigos havim sido detidos acabaram sendo levadas para um camburão. 

A cobertura completa está na edição desta segunda-feira (27) do jornal Correio do Estado.

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.