Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RETORNO

Tribunal de Contas de MS inicia trabalhos presenciais em outubro, volta será gradual

A flexibilização ainda não alcança o público em geral, por enquanto apenas advogados e frequentadores do restaurante poderão entrar no prédio
28/09/2020 14:36 - Brenda Machado


Alguns servidores do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE-MS) retomam as atividades presenciais a partir do dia 19 de outubro. A volta acontecerá de forma gradual.

Decisão foi publicada na sexta-feira (25), numa edição extra do Diário Oficial do Estado, informava que a retomada seria no dia 1º, mas o retorno foi adiado. Segundo o texto, apenas 50% dos gabinetes, divisões de fiscalização e demais unidades organizacionais poderão ficar ocupadas.

Os trabalhadores que fazem parte dos grupos de riscos da Covid-19, como maiores de 60 anos, gestantes e lactantes, pessoas com alguma comorbidade ou transplantados, permanecem em home-office, assim como aqueles que apresentarem algum sintoma da doença.

Os servidores que tiverem filhos matriculados na educação básica, nos níveis infantil, fundamental e médio também poderão continuar em home-office até o retorno presencial dessas atividades.

 
 

O retorno integral dos servidores e o atendimento ao público externo irão depender das medidas propostas pelo Governo ao longo das semanas, garantindo que todas as regras de biossegurança sejam seguidas.

Aos que retomam presencialmente já nesta quinta-feira, fica obrigada a utilização de máscaras de proteção e a higienização frequente das mãos, bem como o distanciamento mínimo de 1,5 metros entre os servidores durante a permanência na sede do Tribunal.

 

Felpuda


Candidato a vereador caiu em desgraça, pelo menos em um dos bairros de Campo Grande, ao promover comício em ginásio de esporte, com direito a ônibus lotados e espoucar de muitos fogos de artifício.

Aí dito-cujo foi alvo de muitas críticas, tanto pela zoeira causada, como por ter mandado às favas quaisquer cuidados na prevenção da Covid-19, ao promover grande aglomeração. Irresponsabilidade é pouco, hein?!