Clique aqui e veja as últimas notícias!

BONITO E JARDIM

Rio da Prata tem belezas premiadas

Rio da Prata tem belezas premiadas
28/02/2019 09:00 - CRISTINA MEDEIROS


 

Quem gosta de aventura, fauna e flora exuberantes e preservadas, rios límpidos, cachoeiras e lagoas certamente coloca Bonito e região em sua lista de viagem. Um dos atrativos mais procurados está o Grupo Rio da Prata, formado pela Estância Mimosa, Lagoa Misteriosa e Recanto Ecológico Rio da Prata – que na semana passada conquistou a categoria Sustentabilidade do Prêmio ECO® 2018, tradicional troféu de sustentabilidade empresarial do Brasil.

A Estância Mimosa está entre as mais bem pontuadas na modalidade Práticas de Sustentabilidade, categoria Produtos e Serviços, para empresas, microempresas e startup, com o trabalho “Estância Mimosa na trilha do ecoturismo”. Já o Recanto Ecológico Rio da Prata e a Lagoa Misteriosa conquistaram, também, melhores pontuações na modalidade Práticas de Sustentabilidade, categoria Produtos e Serviços, para empresas de pequeno e médio porte, com o trabalho “Recanto Ecológico Rio da Prata e Lagoa Misteriosa: Gestão de atrativos de ecoturismo”.

Para Luiza Coelho, engenheira ambiental e diretora de Sustentabilidade do grupo, o prêmio é fruto de todo um trabalho feito na área desde que seus pais fundaram a empresa, há 25 anos. “Desde a fundação, colocamos regras muito claras sobre vários itens ligados à sustentabilidade, como grupos de visitantes de tamanho limitado, monitoramento ambiental, grupo sempre acompanhado de um guia de turismo”, explica.

A gestão correta do lixo e a reciclagem feitas desde o início, assim como a criação de um viveiro de mudas nativas, que produz 50 mil mudas por ano e são doadas para projetos, além de apoio às ONGs ambientais, também colaboraram para serem mais uma vez vencedores – em 2008, o grupo também foi premiado.

ÁGUAS TURVAS

Em novembro de 2018, forte chuva provocou o avanço da lama sobre as águas cristalinas dos rios de Bonito e Jardim, dando o alerta à indústria do ecoturismo na região. O maior atrativo dos visitantes que passam pelas cidades foi ameaçado pelo avanço do agronegócio, o desmatamento ilegal nas margens dos rios, a falta de drenagem nas estradas e os drenos nas nascentes.

Porém, segundo Luiza Coelho, a chuva de terça-feira, que também chegou à região, provocou poucos estragos. “Turvou pouco as águas porque foram feitas caixas de retenção e contenção nas estradas; foram tomadas medidas preventivas nas lavouras, feitas curvas de nível”.

Na região, foi formado o grupo Amigos do Rio da Prata e a engenheira acredita que, a longo prazo, tudo estará resolvido. “Trabalhamos com medidas preventivas e a longo prazo o cenário é positivo. O passeio de flutuação, por exemplo, é feito 80% no Rio Olho d’Água, sempre limpo”.

ESTÂNCIA MIMOSA

Trata-se de uma fazenda localizada no município de Bonito, que tem como atividade principal o passeio de trilha e cachoeiras. Oportunidade para contemplar a paisagem, encontrar animais silvestres, caminhar pelas trilhas e, ao fim de cada uma delas, deparar-se com cachoeiras de águas cristalinas e nadar em suas piscinas naturais. O local oferece também passeio a cavalo, observação de aves e almoço com pratos regionais, preparado em fogão a lenha.

O receptivo turístico é a antiga sede da fazenda, a qual teve sua arquitetura original preservada. A área da fazenda tem 80% de sua extensão de florestas naturais e morros típicos da morraria da Serra da Bodoquena. Para preservar toda a beleza local, os proprietários decidiram transformar 66% da área total da fazenda em Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), um ato voluntário de constituir uma reserva natural permanente em sua propriedade. A RPPN Estância Mimosa foi criada oficialmente em fevereiro de 2013.

Localiza-se na Rodovia MS-178, a 24 km de Bonito. É um passeio para passar o dia – não há hospedagem. A visita deverá ser agendada por meio de uma agência de turismo.

RECANTO ECOLÓGICO RIO DA PRATA

Em pequenos grupos acompanhados de um guia especialista, os visitantes fazem um circuito de trilha interpretativa e flutuação no Rio Olho d’Água e no Rio da Prata. Uma suave correnteza leva os visitantes calmamente por um passeio em um mundo subaquático de águas cristalinas, habitado por dezenas de espécies de peixes e plantas aquáticas. Ao chegar à nascente do Rio Olho d’Água – uma imensa piscina natural de águas cristalinas –, o guia ajudará todos a se equiparem com máscara e snorkel e treinar a flutuação para a exploração dos arredores. O atrativo está localizado na Rodovia BR-267, km 512, na zona rural de Jardim.

LAGOA MISTERIOSA

Ela está localizada no município de Jardim e o acesso fica na BR-267, km 515, na mesma estrada que dá acesso ao Recanto Ecológico Rio da Prata.

Uma lagoa de água azul, que impressiona por sua incrível transparência e profundidade, ela fica no fundo de uma dolina de 75 metros de profundidade, tipo de formação geológica característica de áreas cársticas que é similar a um buraco.

A partir de 6 metros de profundidade, a Lagoa Misteriosa é considerada uma caverna de gênese freática, isto é, uma cavidade formada pelo fluxo de água do lençol subterrâneo, sendo uma das mais profundas cavernas inundadas do Brasil, atingindo mais de 220 metros de profundidade, registro feito por Gilberto Menezes de Oliveira, em 1998.

O receptivo oferece atividades de trilha, flutuação e mergulho com cilindro, este feito em três categorias. O primeiro passeio começa com uma pequena trilha interpretativa em meio à mata que circunda a dolina, oportunidade para a observação da rica diversidade de fauna e flora da região. Na flutuação, a visão é dos dois abismos azuis que formam o fundo da lagoa. Os paredões verticais rochosos, os troncos caídos, os depósitos de areia branca, as galhadas com folhas douradas e os pequenos peixinhos que brilham com os feixes de luz são cenários presentes. 

MERGULHO COM CILINDRO

O Mergulho com cilindro na Lagoa Misteriosa é dividido em categorias:

Batismo – uma experiência de mergulho autônomo totalmente segura e confortável para pessoas que querem mergulhar, mas não possuem curso. Profundidade máxima atingida: 8 metros. Proporção de dois visitantes por instrutor de mergulho.

Autônomo Básico – para quem tem a certificação Open Water Scuba Diver. Profundidade máxima atingida: 18 metros. Até dois visitantes para um instrutor.

Autônomo Avançado – para quem tem a certificação Advanced Open Water Scuba Diver. Profundidade máxima atingida: 25 metros. Até dois visitantes para um instrutor.

Até meados de abril, por conta das condições climáticas, as atividades flutuação e mergulho com cilindro na categoria Batismo (8 m) ficam suspensas.

PREMIAÇÃO INTERNACIONAL

O Grupo Rio da Prata é também finalista no prêmio 2019 Tourism for Tomorrow Awards (Prêmio Turismo para o Amanhã), da World Travel & Tourism Council, na categoria Destinations Stewardship Award, voltado para organizações líderes que ajudam no desenvolvimento sustentável do destino, beneficiando seus moradores e visitantes. Os vencedores do Prêmio Tourism for Tomorrow 2019 serão anunciados durante a cerimônia de premiação na 19ª Cúpula Mundial do WTTC, em Sevilha, Espanha, de 2 a 4 de abril.