Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AGRO

Colheita do milho entra na reta final e Estado ganha destaque mundial

A produção de milho em Mato Grosso do Sul é maior que em cerca de 179 países
22/09/2020 10:00 - Gabrielle Tavares


A segunda safra está na etapa final no Estado e a expectativa do Sistema de Informações Geográficas do Agronegócio (Siga/MS) é a colheita de 8,65 milhões de toneladas de milho.  

Comparando os números de Mato Grosso do Sul com os de outros países, levantados pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o Estado seria o 14º maior produtor do grão do mundo.

Ainda de acordo com o Siga-MS, a área destinada ao plantio do milho está prevista em 1,895 milhão de hectares e produtividade média de 76 sacas por hectare.

 
 

“O agro não para e isso se deve tanto ao perfil da atividade, de baixa densidade demográfica, como ao empreendedorismo do produtor rural sul-mato-grossense”, apontou o secretário de Gestão Estratégica, Eduardo Côrrea Riedel.

O período da semeadura do milho, de março a julho, foi marcado pela irregularidade das chuvas.  

Segundo a Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS), as geadas não comprometeram de forma significativa a produtividade e a qualidade avaliada nas lavouras.  

E apesar da colheita começar atrasada, a produtividade foi acima do que inicialmente previsto.

Ranking

O Brasil aparece em terceiro lugar no ranking, atrás somente dos Estados Unidos e China.  

Em seguida, estão a União Europeia, Argentina, Ucrânia, Índia, México, Rússia, Canadá, África do Sul, Indonésia e Nigéria.

 
 

Felpuda


Comentários maldosos nos meios políticos dão conta que duas figurinhas que se rebelaram contra os próprios colegas poderão ficar no sereno político e, de forma indireta, serem personagens das próprias manifestações.

Um deles defendeu a redução do número de vereadores, e o outro disse ter vergonha de exercer o cargo. Agora enfrentam altos e baixos na campanha eleitoral.