Economia

MOEDA AMERICANA

Dólar fecha acima de R$ 3,50, de olho em China e cenário político no Brasil

Mercado adota cautela, à espera de notícias sobre política interna

Continue lendo...

O dólar fechou em alta ante o real nesta quinta-feira (13), após chegar a bater o patamar de R$ 3,52, acompanhando o avanço da moeda norte-americana nos mercados externos e por apreensão com a cena política local, exacerbada no fim da manhã pelo julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da continuidade da ação pela cassação do mandato da presidente Dilma Rousseff.

A moeda norte-americana subiu 1,13%, a R$ 3,5137, após atingir R$ 3,4794 na mínima e R$ 3,5295 na máxima da sessão. Veja cotação. 

Na semana e no mês, o dólar acumula alta de 0,16% e 2,6%, respectivamente. No ano, a moeda já subiu 32,16%.

Neste mês, o dólar vem se mantendo no patamar acima dos R$ 3,50 no intradia, chegando a bater, no dia 6, R$ 3,5709, maior patamar desde 5 de março de 2003, quando foi a R$ 3,58. No fechamento, a moeda ficou acima dos R$ 3,50 no dia 7 de agosto, quando terminou a sessão a R$ 3,5081, e no dia 6, quando fechou em R$ 3,5374 – maior cotação desde 5 de março de 2003, quando fechou a R$ 3,555.

"O fator político intensifica um movimento de alta que já vinha desde cedo. A China e o Fed são um fator constante pressionando o dólar", disse à Reuters o superintendente de câmbio da corretora Intercam, Jaime Ferreira.

Moedas de países emergentes também perderam terreno nesta sessão, como os pesos chileno e mexicano, mesmo após o banco central da China tentar tranquilizar investidores sobre a depreciação do iuan.

Pressão externa e fatores internos
Nos mercados externos, a desvalorização do iuan continuava no centro das atenções. A pressão era menos intensa, no entanto, devido aos esforços do banco central chinês para trazer aos alívios aos mercados financeiros ao afirmar que não há motivo para o iuan cair mais por conta dos fortes fundamentos econômicos do país.

A percepção de que há grandes chances de o Federal Reserve, banco central norte-americano, elevar os juros já no mês que vem, como esperam economistas consultados em pesquisa da Reuters, também pesava sobre o câmbio no mercado local. Juros mais altos nos EUA podem atrair para o país recursos atualmente aplicados em outros mercados, como o Brasil.

O impacto da questão externa era intensificado, no Brasil, pelo quadro político conturbado. No fim da manhã, o TSE começou a analisar o agravo proposto pelo PSDB pela continuidade de uma ação que pede a cassação da presidente Dilma Rousseff por suposto abuso de poder na campanha eleitoral do ano passado. A análise do agravo foi suspensa quando o placar marcava 2 votos a 1 pela continuidade do processo.

Com isso, o mercado voltava a ficar na defensiva após dois dias de alívio provocados pela aproximação da presidente Dilma com o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL).

"Quando parece que vai ficar mais tranquilo, aparece algo novo para o mercado estressar novamente", disse à Reuters o operador da corretora de um banco nacional.

Na véspera, Dilma ganhou mais 15 dias para responder a questionamentos do Tribunal do Contas da União (TCU) sobre as contas do governo de 2014, questão que sustenta especulações sobre eventual impeachment da presidente. Dilma também disse que não cogita renunciar ao cargo e que não acredita que as chamadas "pautas-bomba" vão proliferar no Congresso Nacional.

Interferência no câmbio
Nesta manhã, o BC vendeu a oferta total de até 11 mil contratos de swap cambial tradicional, que equivalem a venda futura de dólares, para a rolagem do lote que vence no próximo mês. Ao todo, o BC já rolou US$ 3,835 bilhões, ou cerca de 38%, do total de US$ 10,027 bilhões e, se continuar neste ritmo, vai recolocar o todo o lote.

Economia

Brasil fica de fora do lançamento de IA da meta devido a restrições de dados

Inteligência artificial em Instagram, Facebook e WhatsApp estará disponível em outros países da América Latina; chegada à Europa também foi adiada.

23/07/2024 21h00

 Meta, dona do Instagram e do WhatsApp, anunciou nesta terça-feira (23) o seu novo modelo de inteligência artificial generativa Llama 3.1. Focado em gerar texto

Meta, dona do Instagram e do WhatsApp, anunciou nesta terça-feira (23) o seu novo modelo de inteligência artificial generativa Llama 3.1. Focado em gerar texto Rawpick/ Freepick

Continue Lendo...

A Meta, dona do Instagram e do WhatsApp, anunciou nesta terça-feira (23) o seu novo modelo de inteligência artificial generativa Llama 3.1. Focado em gerar texto, a IA da Meta se sai melhor do que o ChatGPT em alguns testes de desempenho lógico e linguístico, segundo anúncio da big tech.

O Llama 3.1 é fluente em português, espanhol e outros idiomas e estará integrado ao pacote Meta AI, que oferece serviços de IA generativa nos apps da Meta -Facebook, Instagram e WhatsApp- e terá expansão para mais 22 países também nesta terça. O Brasil, porém, ficou fora deste último lançamento, "por incertezas regulatórias locais", diz a Meta.

O gigante das redes sociais enfrenta investigações de ANDP (Autoridade Nacional de Proteção de Dados), Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) pelo uso de dados do Instagram e do Facebook para desenvolver modelos de inteligência artificial generativa.

As autoridades apuram denúncia do Idec (Instituto de Defesa de Consumidores) por suposta violações à Lei Geral de Proteção de Dados e ao Código de Defesa do Consumidor. Em 2 de julho, a ANPD expediu medida preventiva para impedir a big tech de usar dados dos usuários no treinamento de inteligências artificiais generativas e, no dia 10, negou recurso da empresa.

Assim, a Meta tinha até o último dia 15 para suspender no Brasil a política de privacidade, atualizada em 22 de maio, que incluía essa prática. Na ocasião da cautelar, a big tech havia afirmado que a decisão da ANPD "adiaria a chegada dos benefícios de IA generativa ao país".

O Meta AI passou a estar disponível, nesta terça, em 22 países, incluindo vizinhos da América latina, como Argentina, Chile, Colômbia, Equador, México e Peru. Em 6 de junho, o fundador da big tech, Mark Zuckerberg, havia afirmado que o pacote de IA generativa chegaria ao Brasil neste mês.

O executivo afirma esperar que o Meta AI ultrapasse o ChatGPT nos próximos meses, com o impulso das redes sociais, e "seja a plataforma de IA mais acessada do mundo nos próximos meses".

Na Europa, onde a Meta também encontra dificuldades para justificar o uso de dados dos usuários de redes sociais para desenvolver modelos de inteligência artificial, a chegada do Meta AI também foi adiada.

PAÍSES COM META AI DISPONÍVEL
Empresa afirma enfrentar "incertezas regulatórias" no Brasil e na Europa

1. Estados Unidos
2. Austrália
3. Canadá
4. Gana
5. Jamaica
6. Malawi
7. Nova Zelândia
8. Nigéria
9. Paquistão
10. Cingapura
11. África do Sul
12. Uganda
13. Zâmbia
14. Zimbábue
15. Argentina
16. Chile
17. Colômbia
18. Equador
19. México
20. Peru
21. Camarões
22. Índia

A Meta diz que continuará a trabalhar com as autoridades brasileiras para trazer a tecnologia ao Brasil.

Embora o Meta AI não esteja disponível no Brasil, o Llama 3.1 será lançado em todos os países do mundo. Por ter código aberto, o modelo pode ser baixado e executado na própria máquina. Assim, usuários brasileiros ainda podem fazer download do modelo para testá-lo e desenvolver aplicações.

Em carta publicada nesta terça, Zuckerberg diz acreditar que os modelos de código aberto, que podem ser editados e adaptados por outros programadores, ditarão o futuro da inteligência artificial, mais do que os concorrentes com código proprietário, como ChatGPT, da OpenAI, e Gemini, do Google.

"No ano passado, o Llama 2 era comparável apenas à geração anterior de inteligências artificiais generativas. Neste ano, o Llama 3 é competitivo com as tecnologias mais avançadas e lidera em algumas áreas", afirma Zuckerberg.

No anúncio, a Meta afirma que o Llama 3.1 405B é o modelo aberto mais capaz já criado. O serviço poderá ser acessado via nuvens e redes sociais parceiras, como Nvidia, Groq, Databricks, AWS, Google Cloud e Azure.

O cientista-chefe de IA da Meta Yann LeCun diz que programadores podem ajustar os parâmetros e o código do modelo de IA, para prepará-lo para diversas específicas. O modelo está disponível em versões com 405 bilhões, 70 bilhões e 8 bilhões de parâmetros, para permitir que os desenvolvedores usem o modelo na nuvem ou em smartphones, com menor poder de processamento.

 

*Informações da Folhapress 

Economia

Consulta ao 3º lote de restituição do imposto de renda estará disponível nesta quarta-feira

Ao todo, mais de 6 milhões de contribuintes serão contemplados, com um valor total de crédito de R$ 8,5 bilhões. Consulta estará disponível às 10h.

23/07/2024 20h00

Imposto de Renda 2024: Receita Federal libera consulta do terceiro lote de restituição

Imposto de Renda 2024: Receita Federal libera consulta do terceiro lote de restituição Divulgação

Continue Lendo...

A Receita Federal libera nesta quarta (24), a partir das 10h, a consulta ao terceiro lote de restituição do Imposto de Renda.

O fisco pagará R$ 8,5 bilhões a 6,09 milhões de contribuintes. O depósito será feito no dia 31 de julho na forma definida pelo contribuinte no momento da entrega da declaração. 

A consulta para saber se receberá a restituição é feita no site da Receita, no aplicativo Meu Imposto de Renda (pelo celular ou tablet) ou no portal e-CAC (Centro de Atendimento Virtual da Receita Federal). É preciso ter conta nível prata ou ouro no portal gov.br.
Clique aqui para saber como criar a conta e atingir o nível exigido.

De acordo com a Receita, o terceiro lote tem a seguinte divisão:

  • - 14.756 idosos com 80 anos ou mais;
  • - 95.040 idosos entre 60 e 79 anos;
  • - 9.672 contribuintes com deficiência ou doença grave;
  • - 34.014 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério;
  • - 54.241 contribuintes que moram no Rio Grande do Sul;
  • - 5.711.130 pessoas que usaram a declaração pré-preenchida ou optaram pela restituição via Pix.

Foram contempladas ainda 172.719 restituições destinadas a contribuintes não prioritários.
Segundo a Receita, esse lote também tem contribuintes que entregaram o IR de anos anteriores, mas que estavam na malha fina e só tiveram o pagamento liberado agora.

CONFIRA O CALENDÁRIO DE RESTITUIÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA 2024

Lote - Data do pagamento
3º - 31 de julho
4º - 30 de agosto
5º - 30 de setembro

Quem não foi contemplado agora terá o valor corrigido quando receber. A correção será de 1% e um acréscimo proporcional da taxa Selic, que atualmente está em 10,5% ao ano.

PASSO A PASSO PARA CONSULTAR PELO SITE 

  • - Entre no site de consulta da restituição do IR: https://www.restituicao.receita.fazenda.gov.br/#/
  • - Informe o número do CPF e a data de nascimento
  • - Em "Exercício", selecione 2024
  • - Clique na captcha "Sou humano" e clique em consultar

 

PASSO A PASSO PARA CONSULTAR PELO APP MEU IMPOSTO DE RENDA 

Entre no aplicativo e veja no item "Declaração do IRPF" a situação do IRPF 2024.

Por questão de segurança, o aplicativo traz uma informação simplificada e disponibiliza as seguintes mensagens:

  • - Não entregue: Declaração que ainda não foi entregue
  • - Omissão de entrega da declaração: Contribuinte tem a obrigação de entregar a declaração, mas ainda não enviou
  • - Aguardando processamento: Declaração foi recebida, mas ainda está sendo processada
  • - Com pendências: Declaração tem pendências e está na malha fina
  • - Intimação ou notificação emitida: Declaração está na malha fina e há intimação para apresentação de documentos ou notificação de lançamento para a declaração
  • - Fila de restituição: Declaração foi processada e o contribuinte terá direito à restituição, que ainda não foi disponibilizada
  • - Processada: Declaração já foi processada pela Receita. Para quem tem imposto a pagar, o sistema mostrará se o pagamento já foi feito
  • - Cancelada: Declaração foi cancelada pelo contribuinte ou por ofício

PASSO A PASSO PARA CONSULTAR NO E-CAC

  • - Entre no site do e-CAC e faça o login no portal gov.br
  • - Clique em Meu Imposto de Renda no menu do lado esquerdo e veja no item "Declaração do IRPF" em "IRPF 2024"
  • - Se houver pendências, vá em "Pendências de malha" que a Receita informará quais correções precisam ser feitas
  • - A correção deverá ser feita e o contribuinte precisará enviar uma declaração retificadora. Não há limite para o envio de retificadoras, mas como o envio ocorre após 31 de maio não será mais possível alterar o modelo de tributação (simplificada ou deduções legais).

SE NÃO ESTIVER NO TERCEIRO LOTE, QUANDO VOU RECEBER?
Quem não estiver na lista terá mais três lotes para receber de volta o imposto pago a mais à Receita em 2024.

O fisco fecha a lista de pagamentos entre os dias 10 e 12 de cada mês. A consulta costuma ser liberada uma semana antes. Os outros três lotes serão sempre pagos no último dia útil do mês.
 

*Informações da Folhapress 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).