Empregos e Carreira

MATO GROSSO DO SUL

Concurso da Polícia Civil terá vagas para investigadores e escrivães

Delegado-geral informou que tratativas estão avançadas e governador já sinalizou positivamente a abertura do concurso em breve

Continue lendo...

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul abrirá concurso público com vagas para os cargos de escrivães e investigadores. 

A informação foi confirmada pelo delegado-geral da Polícia Civil do Estado, Lupérsio Degerone Lúcio, em entrevista à uma emissora de televisão.  Conforme o delegado, há uma demanda de reposição do efetivo. 

"Estamos tratando disso com a Sejusp [Secretaria Estadual de Justiça e  Segurança Pública] e junto ao governador Eduardo Riedel. Ele já viu a sensibilidade dessa demanda e sinalizou positivamente para equicioná-la", disse. 

O delegado-geral não detalhou quantas vagas serão abertas e quando deve ser publicado o edital, mas disse que as tratativas "estão avançadas". Os salários e demais especificações também será digulgados em edital.

O delegado ressaltou que todo o efetivo passa por constante capacitação, treinamento e aperfeiçoamento, além dos investimentos em infraestrutura.

No entanto, há novos projetos de implantação de salas lilás em municípios do interior do Estado, que também mão de obra qualificada, mesmo com parcerias com os municípios, que servem servidores para os atendimentos.    

Sala Lilás é um espaço criado para prestar atendimento especializado e humanizado às mulheres vítimas de violência física e sexual. 

Por fim, o delegado-geral também cita que há uma demanda crescente no Estado e no País, relativo ao aumento de crimes cibernéticos e que já está em estudo a possibilidade de criar e instalar uma delegacia estadual de repressão a estes tipos de crimes, o que também irá demandar pessoal.

"Levantamos as necessidades e estamos em tratativas, conversamos semana passada, o governador sinalizou positivamente. Precisamos desse concurso e as tratativas estão avançadas", reforçou o delegado-geral.

Concursos anteriores

Lupérsio Degerone Lúcio relembrou ainda que houve um concurso público da Polícia Civil de MS em 2017, com processo de judicialização que, segundo Lupérsio, atrapalhou a deflagração de um novo certame.

Neste concurso, foram 38.262 inscrições para 210 vagas distribuídas nos cargos de investigador (100), escrivão (80) e delegado (30). Os salários variavam, na época, de R$ 3.888,26 a R$ 14.978, 26.

Em 2021 também houve concurso público, mas este com vagas para delegado, perito papiloscopista, agente de polícia científica, médico legista e perito criminal. No total, foram 263 vagas, com salários variando de R$ 7.377,66 a R$ 17.014,18.

Sendo 4.143 para Delegado Civil; 3.021 para Perito Papiloscopista; 2.523 para Agente de Polícia Científica; 324 para Perito Médico-legista e 1.502 para Perito Criminal.

MATO GROSSO DO SUL

Assembleia Legislativa prevê concurso público para segundo semestre

Normativas passam por revisão após 12 anos, sendo que último certame público para 80 vagas na Assembleia foi em 2016 e concluiu posses há quatro anos

11/07/2024 11h01

Reformulação de pessoal terá redução de 425 cargos, sendo que haverá um terceiro quadro para funções em extinção

Reformulação de pessoal terá redução de 425 cargos, sendo que haverá um terceiro quadro para funções em extinção Gerson Oliveira/ Correio do Estado

Continue Lendo...

Nesta quinta-feira (11) a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS) discute, após cerca de 12 anos, a renovação dos chamados Estatuto e Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos Servidores Públicos do Poder Legislativo, medida que deve "enxugar" o quadro e ainda prever concurso na Casa já no próximo semestre. 

Conforme o Legislativo, os projetos 152 e 153 deste no revisam as normativas (4.090 e 4.091) de 28 de setembro de 2011, prevendo equiparação de encargos especiais entre efetivos e comissionados, além da ampliação dos direitos de servidoras gestantes na alteração do Estatuto.

Já, das mudanças no Plano de Cargos, Carreira e Remuneração indica uma reformulação no quadro pessoal, com extinção imediata de 371 cargos efetivos e outros 54 que serão extintos de forma gradual, com uma redução de 425 cargos. 

Sendo que a proposta visa criar um terceiro quadro para os cargos em extinção, conforme o texto da proposta, os 488 efetivos restantes serão consolidados em apenas dois: 

  • Analista Legislativo (nível superior) e 
  • Técnico Legislativo (nível médio),

Até então, com base na Lei n.º 4.090/2011, os cargos eram divididos nas seguintes escolaridades: superior (303 cargos), médio (343 cargos), elementar (172 cargos) e Apoio Técnico (95 cargos). 

LEIA TAMBÉM: Concurso da Polícia Civil terá 400 vagas em Mato Grosso do Sul

Importante ressaltar que as propostas protocoladas ainda na última terça-feira (09) foram pautadas para a sessão desta quinta (11), já que o trâmite precisa acontecer antes do recesso do Legislativo, que começa já em 17 de julho. 

Como bem esclarece a proposta, o ingresso nos cargos efetivos acontecerá por meio de aprovação e classificação em concurso público, que está confirmado para o segundo semestre. 

Último concurso 

Como bem apontado pela secretaria de Recursos Humanos da Casa de Leis, o último concurso para servidores que aconteceu na Assembleia Legislativa em 2016 e findou as posses em 2019.

A Assembleia Legislativa do Estado empossou os últimos aprovados já dois meses distante do fim do prazo do edital, que ficou válido até maio de 2019, sendo que a solenidade de posse aconteceu em no dia 12 de março daquele ano. 

Nesse concurso de 2016 foram abertas 80 vagas totais, com salários que variavam à época entre R$ 2.793,33 e R$ 4.566,61, prevendo contratos de contadores; cerimonialistas; jornalistas; tradutores de libras; técnico de informática, entre outros. 

 

Assine o Correio do Estado

Empregos e Carreira

CNU: termina hoje prazo para solicitar devolução da taxa de inscrição

Valor será reembolsado somente em agosto, após aplicação da prova

07/07/2024 12h40

Continue Lendo...

Termina neste domingo (7) o prazo para candidatos inscritos no Concurso Nacional Unificado que não tiverem condições de fazer as provas solicitem a devolução do valor da taxa de inscrição.

A medida tem o objetivo de atender candidatos que tenham sido prejudicados pelo adiamento do exame. Inicialmente previsto para ocorrer em 5 de maio, o concurso foi remarcado para 18 de agosto, devido à situação de calamidade pública no Rio Grande do Sul, provocada pelas chuvas volumosas e enchentes que atingiram o estado. A devolução da taxa cancela a participação do candidato no certame.

O pedido de reembolso pode ser feito por candidatos inscritos em qualquer parte do país. A solicitação deverá ser feita on-line, diretamente na plataforma do concurso, área do candidato, com login e senha do portal de serviços digitais do governo federal, o Gov.br. Ao solicitar a devolução, será necessário informar os dados do banco, agência e conta corrente. É obrigatório que o solicitante seja o único titular da conta corrente indicada.

A devolução será efetivada somente após a aplicação das provas, em agosto. Candidatos a cargos de nível médio pagaram R$ 60 pela inscrição e os que concorrem a vagas de nível superior, R$ 90.

Neste momento, o chamado Enem dos Concursos tem mais de 2,1 milhões de inscritos entre pagantes da taxa e isentos. Ao todo, serão ofertadas 6.440 vagas de nível médio e superior em 21 órgãos e entidades do serviço público federal, com salários iniciais de até R$ 22,9 mil.

O modelo do concurso nacional consiste em realizar conjuntamente a aplicação simultânea de provas em 228 cidades de todos os estados e no Distrito Federal.

De acordo com o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, o objetivo é promover igualdade de oportunidades de acesso aos cargos públicos efetivos; padronizar procedimentos na aplicação das provas; aprimorar os métodos de seleção de servidores públicos, de modo a priorizar as qualificações necessárias para o desempenho das atividades inerentes ao setor público; e zelar pelo princípio da impessoalidade na seleção dos candidatos em todas as fases e etapas do processo seletivo.

Conforme o cronograma divulgado na quinta-feira (4) pelo ministério, o resultado final obtido pelo candidato nas provas será divulgado em 21 de novembro e a previsão de posse nos cargos públicos é janeiro de 2025.

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).