Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AGRONEGÓCIO

Mato Grosso do Sul registra aumento de 256 mil hectares no plantio de soja

O aumento na área plantada de soja foi registrado em 19 municípios sul-mato-grossenses:
28/09/2020 17:40 - Gabrielle Tavares


Levantamento da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS) indica que a área de plantio da soja passou de 3,389 milhões de hectares em 2019, para 3,645 milhões de hectares neste ano, aumento de 7,55%.

A ampliação de 256 mil hectares representa estimativa de 11,5 milhões de toneladas de grãos na safra 20/21, com produtividade em 53 sacos por hectare. Além disso, 50% da produção está sendo comercializada.  

“É importante frisar que é um processo sem desmatamento, baseado na substituição de pastagem ou da plantação de cana-de-açúcar pela soja”, informou o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck.

Ao todo, o aumento na área plantada de soja foi registrado em 19 municípios sul-mato-grossenses: Juti, Bela Vista, Ponta Porã, Maracaju, Bonito, Aral Moreira, Terenos, Sete Quedas, Jaraguari, Bandeirantes, Campo Grande, Nova Alvorada do Sul, Rio Brilhante, Caarapó, Laguna Carapã, Ribas do Rio Pardo, Jateí, Anaurilândia e Iguatemi.

De acordo com a Semagro, o aumento na produção também tem estimulado o setor de armazenagem de grãos em Mato Grosso do Sul.  

“Nós temos aplicado recursos na construção de estruturas de armazenagem, através do FCO - Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste, que é uma política de crédito que o setor dispõe. As Cooperativas também têm ampliado a sua margem de atuação e expandido a sua estrutura de armazenagem para essas novas áreas”, finalizou Jaime Verruck.

 
 

Felpuda


Candidato a vereador caiu em desgraça, pelo menos em um dos bairros de Campo Grande, ao promover comício em ginásio de esporte, com direito a ônibus lotados e espoucar de muitos fogos de artifício.

Aí dito-cujo foi alvo de muitas críticas, tanto pela zoeira causada, como por ter mandado às favas quaisquer cuidados na prevenção da Covid-19, ao promover grande aglomeração. Irresponsabilidade é pouco, hein?!