Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

APESAR DO DÓLAR

Receita com exportações de carne caiu 14,85% este ano

Queda na oferta de bovinos agravou o quadro no setor
02/09/2015 00:00 - DA REDAÇÃO


 

Mesmo com o câmbio favorável, a receita com as exportações sul-mato-grossenses de carne bovina apresentaram queda de R$ 150 milhões, ou de 14,85% na comparação entre os acumulados de janeiro a julho deste ano e de 2014. A situação seria ainda pior se não fosse a valorização do dólar frente ao real. Esse comportamento cambial ameniza os impactos do recuo acentuado da oferta e da retração do preço médio da commodity. 

Conforme números da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), Mato Grosso do Sul embarcou 69,7 mil toneladas de carne bovina de todos os tipos neste ano (até julho). São 32,1 mil toneladas a menos que o volume acumulado de janeiro a julho de 2014 (queda de 31,53%).  

Além dessa retração em volume, também houve queda no valor internacional da carne. O preço médio praticado de janeiro a julho deste ano foi de US$ 4.091 a tonelada, conforme dados da Secex compilados pela Rural Business. O montante é o menor dos últimos anos e, na comparação com 2011 (R$ 4.476 a tonelada), o recuo é de 8,6%.

(*) A reportagem, de Osvaldo Júnior, está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Felpuda


Sem conseguir controlar a verborragia, figurinha estreante no mundo político-partidário, e que se acha “o último biscoito do pacote”, acabou batendo de frente com titãs da política. Primeiro perdeu os anéis e, agora, os dedos correm sérios riscos. Anda “ameaçando” deixar o lugar onde se encontra, só que por lá vem ouvindo frases como “se é por falta de adeus...”, “os incomodados que se mudem” e “não fará nenhuma falta”.

Como se vê...