Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SAÚDE

Cerca de 600 atendimentos serão suspensos no Hospital Universitário

Ambulatório permanece fechado até terça-feira para vistoria de segurança após princípio de incêndio
07/03/2020 12:45 - Naiane Mesquita


Cerca de 600 atendimentos estão suspensos até terça-feira (10), no Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (HUMAP-UFMS), devido ao princípio de incêndio que ocorreu na manhã de ontem, no ambulatório de ginecologia da instituição.

De acordo com a assessoria de imprensa do Hospital Universitário, os atendimentos serão cancelados por segurança, enquanto ocorre a checagem das instalações do ambulatório pelas equipes do HU, incluindo a brigada de emergência. O propósito da ação é avaliar se há um novo risco de incêncio na área. 

Apesar do foco de incêndio ser de pequena proporção e ter ocorrido apenas em uma sala do ambulatório de ginecologia, o hospital preferiu fechar todo o setor, compreendendo a área geral do ambulatório. Os atendimentos cancelados serão reagendados para os próximos dias. 

Susto

O princípio de incêndio de pequena proporção aconteceu na manhã de ontem, 6 de fevereiro, e provocou correria no local. A causa do acidente foi uma peça do ar condicionado que se desprendeu e caiu sobre uma cadeira. 

Apesar da fumaça ter tomado conta do local, não houve feridos. O problema mais grave, porém, é que o local não possui alvará contra incêndio e pânico emitido pelo Corpo de Bombeiros. 

O HU não possui o documento desde sua inauguração, em 13 de maio de 1971. A falta do certificado foi motivo de recomendação do Ministério Público Federal (MPF), que acompanha a situação, em conjunto com o Corpo de Bombeiros. 

Segundo o comandante do 1º Grupamento dos Bombeiros, tenente-coronel Waldemir Moreira Júnior, responsável pela vistoria no local, o hospital é o que está mais adiantado para conseguir o documento, entretanto, conforme a assessoria de imprensa, enquanto a unidade hospitalar não adquirir as placas de sinalização esse certificado não será emitido.

 

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!