Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

SÓ PIORA

Isolamento social cai em MS e letalidade da covid-19 dobra e beira os 2%

Há dois meses, índice de mortos a cada 100 pacientes diagnosticados com covid-19 era de 0,9%. Agora, esse número subiu para 1,7% e preocupa
11/08/2020 16:55 - Nyelder Rodrigues


A covid-19 segue avançando fortemente em Mato Grosso do Sul, tendo Campo Grande como seu principal epicentro atualmente. Apesar dos números explodirem, com as mortes causadas pela doença chegando a 544, o Estado, um dos últimos a passarem pelo 'boom' de contágios nessa primeira onda, o índice de isolamento social segue cada vez menor.

Os números divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), obtidos a partir da plataforma Mapa Brasileiro da Covid, mostram que a segunda-feira (10) fechou com apenas 35,3% no índice de isolamento social, enquanto Campo Grande apresentou taxa de 34,99%. O contraponto é o índice de letalidade da doença, que subiu para 1,7%.

Há um mês, dia 10 de julho, o isolamento foi um pouco maior, 36,2%, com a Capital na marca dos 35,55% e a letalidade em 1,2%. Em 12 de junho, o isolamento no Estado era de 39,2% e de Campo Grande 39,17%. No dia 10 de junho, a letalidade da covid-19 era de apenas 0,9%.

 
 

Tendo como base o dia 10 de cada mês, o total de mortes evoluiu de 25 no mês de junho para 544 no mês de agosto, representando um aumento de 2.076% em óbitos por covid-19, tendo o índice de letalidade quase dobrado. No mesmo período, o isolamento social registrado pela ferramenta sofreu queda de praticamente 10%. Em Campo Grande a queda foi de 10,6%.

Mais de um terço das mortes em decorrência clínica do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul aconteceram em Campo Grande, que chegou às 16h de ontem - horário de fechamento do último boletim municipal divulgado - aos 200 óbitos. Foram 12 mortes em 24 horas.

Conforme o boletim epidemiológico da SES, a segunda cidade com mais mortes é Corumbá, outro epicentro atual da doença, com 64 casos. Lá, a letalidade alcança incríveis 3,9%, enquanto em Campo Grande o índice avança para 1,5%. A terceira na lista é Dourados - que tem o dobro da população corumbaense - com 53 óbitos e letalidade de 1,4%.

Aquidauana (com 24 mortes e letalidade de 2,9%), Três lagoas (19 e 2,3%), Sidrolândia (15 e 1,5%), Naviraí (11 e 2,2%) e Ponta Porã (10 e 2,99%), Fátima do Sul (7 e 2,4%) e Ladário (7 e 2,3%) e fecham a lista dos municípios com mais mortes causados pela covid-19 no Estado.

 

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!