Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

MS já tem 454 profissionais da saúde com coronavírus

Maioria desses casos está em Campo Grande, com 241 confirmações
20/06/2020 17:21 - Daiany Albuquerque


 

Mato Grosso do Sul já contabiliza 454 profissionais da saúde infectados pelo novo coronavírus, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES) deste sábado (20). Desse total, a maior parte está em Campo Grande, com 241 confirmações.

Dados do boletim epidemiológico divulgado pela secretaria hoje, aponta 4.990 episódios da doença, sendo 1.721 em Dourados, município com o maior número de confirmados, e 1.067 em Campo Grande. 

Do total de profissionais infectados, 395 foram só no mês de junho deste ano, mês em que a doença registrou um crescimento grande no Estado, principalmente em Dourados e na Capital. Entre os infectados, 184 já estão recuperados.

O município do interior, apesar de ter o maior número de casos, registrou menos casos entre os profissionais da saúde, até agora, que Campo Grande. São 99 até as últimas informações registradas pela SES.

Nesta semana três médicos de Dourados chegaram a ficar internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por conta da doença. Uma auxiliar de enfermagem do município também morreu com Covid-19 na semana passada, ela chegou a ficar internada no setor, mas não resistiu.

Ao todo o Estado já contabiliza 44 mortes pela doença sendo: 10 em Dourados (sendo um douradense que morreu em Tocantins); oito em Campo Grande; cinco em Três Lagoas; dois em Batayporã; dois em Paranaíba; dois óbitos em Brasilândia; três em Itaporã, dois em Rio Brilhante, dois em Corumbá; um em Vicentina (também ocorrido no Estado de São Paulo); um em Iguatemi; um em Sidrolândia; um em Ponta Porã; um em Douradina; um em Deodápolis; um em Itaquiraí e um em Anastácio.

 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!