Clique aqui e veja as últimas notícias!

INFRAESTRUTURA

Bairro Nova Campo Grande ganha sistema inovador de captação e escoamento de enxurradas

Inovação é utilizada pela primeira vez na capital e promete afastar risco de água minar no asfalto
22/12/2020 14:31 - Naiara Camargo


O bairro Nova Campo Grande, localizado nas proximidades da Avenida Duque de Caxias, em Campo Grande, recebe obras de infraestrutura em drenagem do solo.

Serão instaurados 12,7km de tubulação convencional, e 6,7km de drenos geocompostos, que acompanham o meio fio. Objetivo é evitar o risco de água minar no asfalto.

Últimas notícias

De acordo com a Prefeitura Municipal de Campo Grande (PMCG), O sistema tem o formato de rede, enterrada a 1,5 metro da superfície, para captar a água do lençol freático e escoar até as bocas de lobo, e daí chegar a tubulação de drenagem.

Segundo o engenheiro Franscisco Martínez, superintendente de Obras da Sisep, será necessário abrir uma valeta de 3m de profundidade, bombear a água que vem do fundo, colocar pedra rachão, para depois colocar os tubos de até 1 metro de diâmetro.

“É a solução indicada para solos com as características iguais ao da Nova Campo Grande, onde perfurar um metro é suficiente para a água minar naturalmente e, muitas vezes, na época de chuva, escorrer a céu aberto”, disse Rudi Fiorese, secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos.

O que já foi feito

Já estão prontos 3,8 km de drenagem nas ruas 51, 50, 55 e 57, avenidas 7, Amaro de Castro Lima, Anne Salim Saaaf, e Solon Padilha.

O projeto compreende 16 quilômetros de drenagem, o asfaltamento de 24 ruas, e recapeamento de 9 km.

Também já foram colocados 640 metros de tubulação desde o Córrego Imbirussu, sob o pontilhão margeando a Avenida Duque de Caxias, até a Rua 52.

O que ainda será feito 

Para janeiro, está prevista a edificação da ponte de 40m sobre o Córrego Imbirussu, no prolongamento da Avenida 7, que vai privilegiar 1.850 funcionários de 53 empresas do polo empresarial, pois encurtará o trajeto deles em 6km até o trabalho. 

Assine o Correio do Estado