Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

Campo Grande passa Dourados e se torna a cidade com mais casos de Covid-19

Foi registrado nas últimas 24 horas o óbito da primeira mulher grávida no Estado
04/07/2020 13:28 - Gabrielle Tavares


 

Campo Grande ultrapassou o número de casos da Covid-19 de Dourados, considerada o epicentro da doença no Estado, neste sábado (4). Com novos 284 registos nas últimas 24 horas, a Capital totaliza 3.029 notificações, enquanto Dourados, com 79, conta 2.948 infectados.  

Em todo o Estado, foram mais 522 exames positivos para o coronavírus, o número total chega a 9.910. Mais sete óbitos registrados, passando para 114 mortes pela doença em Mato Grosso do Sul.

“É um sinal de muita preocupação, já fizemos uma reunião na manhã de hoje onde discutimos a situação da doença no estado. Discutimos a ampliação de leitos de UTI’s aqui na Capital, já que estamos visualizando que vamos precisar com urgência”, disse o secretário de Estado de saúde, Geraldo Resende, em transmissão ao vivo realizada neste sábado. Atualmente a Capital tem 73% de leitos ocupados, Corumbá 50%, Dourados 48% e Três Lagoas 45%.

Dos 9.910 casos confirmados no Estado, 3.848 estão em isolamento domiciliar, 5.736 estão sem sintomas e já estão recuperados e 220 estão internados, sendo 125 em hospitais públicos e 95 em hospitais privados. Oito pacientes internados são procedentes de fora do Estado.  

Resende ainda comentou sobre o pico da doença e disse que ainda não há certeza de quando ele acontecerá. “Muitos dizem que será a partir da segunda quinzena de julho, outros dizem agosto e tem estudos que falam em setembro. Quanto maior for a taxa de isolamento mais vamos conseguir achatar esse pico”, afirmou.

Óbitos

Resende anunciou que de ontem para hoje houve a morte da primeira mulher grávida no Estado. Ela era de Dourados e tinha 33 anos, testou positivo para a Covid-19 em 1º de julho e faleceu no mesmo dia, na quarta-feira. Mas só foi registrado no boletim epidemiológico de hoje.

“Os médicos tiveram que fazer uma cesária mesmo com o bebê prematuro, porque o quadro da paciente era grave. A criança está viva, em tratamento no Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)”, contou o secretário.

A mãe chegou em estado grave no Hospital, segundo Resende, se ela tivesse recebido atendimento antes poderia ter sobrevivido. “Ela devia ter sido monitorada para que fosse encaminha assim que apresentasse os primeiros sintomas”, relatou.

Outras seis pessoas morreram vítima da doença, registradas nas últimas 24 horas. Uma mulher de Dourados, de 58 anos, faleceu na sexta-feira (3), sofria de obesidade, doença cardiovascular e pneumopatia crônica; Um homem de 68 anos, também de Dourados, faleceu também na sexta-feira, tinha doença cardiovascular crônica e hipertensão; Em Naviraí, uma mulher de 59 anos, que sofria de diabetes, foi a óbito na quinta-feira (2).

Em Campo Grande, uma mulher e um homem, de 85 e 78 anos respectivamente, faleceram também ao fim desta semana. A última vítima morava em Laguna Carapã, uma mulher de 63 anos, que sofria de Imunodeficiência/imunodepressão e obesidade.

 
 

Felpuda


Embora embalada por vários “ex”, pré-candidatura a prefeito de esforçada figura não deslancha. É claro que ninguém ousa falar em voz alta que o apoio, em vez de alavancar os índices com o eleitorado, está é puxando para baixo. Uns dizem que o título do filme “Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado” retrata bem a situação. Outros complementam: “... na primavera, no outono, no inverno...”. Como diria vovó: “Aqui você planta, aqui você colhe!”.