Cidades

Alems

Novo 'Morar Legal' deve beneficiar mais de 10 mil inadimplentes em Mato Grosso do Sul

O programa que foi criado pelo Governo do Estado ainda passará por votação na Assembleia Legislativa; deve renegociar até 80% de descontos para pagamentos à vista

Continue lendo...

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul recebeu o Projeto de Lei criado pelo Governo do Estado, que institui o Programa de Recuperação de Créditos, Facilitação em Renegociações de Dívidas e Regularização da Titularidade dos Contratos Habitacionais, o Novo Morar Legal.

De acordo com os documentos entregues pelo Poder Executivo, o programa deve substituir o atual Morar Legal, que atualmente atende 9.700 beneficiários inadimplentes em Mato Grosso do Sul.

Conforme o texto, o Governo de Mato Grosso do Sul pretende realizar alterações no programa para que os sul-mato-grossenses possam ser beneficiados com imóveis pela Agência de Habitação Popular (AGEHAB).

A expectativa é que o novo programa possa regularizar mais de 10 mil beneficiários inadimplentes, com mais de três prestações em atraso, aptos para serem regularizados como destinatários.

Ainda de acordo com o documento, o novo programa também deve permitir a regularização em favor de ocupantes que não sejam beneficiários legais do imóvel.  

 No caso da renegociação de dívidas nos contratos relativos à carteira imobiliária originária da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano de Mato Grosso do Sul (CDHU) será concedido no saldo devedor atualizado, incluindo prestações em  vencimento, com descontos de até  80% para pagamento à vista e 65% para pagamento parcelado em até 360 (trezentos e sessenta) meses (30 anos).

Sobre as dívidas do ocupante do imóvel, o beneficiário titular poderá pedir o pagamento à vista ou parcelamento em até 120 meses, correspondente ao valor total das parcelas inadimplidas dentro do que está concedido no contrato com desconto de até 40% sobre juros e multa que será cobrado.  
 

SAÚDE

Sobram vagas para exame de Papanicolau em Campo Grande

O exame preventivo é indicado para mulheres de 25 a 64 anos para fazer o diagnóstico do câncer do colo de útero

24/06/2024 18h00

O exame é de graça e está disponível em todas as 74 unidades de saúde da Capital

O exame é de graça e está disponível em todas as 74 unidades de saúde da Capital Foto: Divulgação

Continue Lendo...

A procura por exames de Papanicolau está baixa em Campo Grande e sobram vagas nas unidades de saúde, que oferecem o procedimento sem custos ao paciente. De acordo com a prefeitura, são disponibilizados 9 mil exames por mês, mas apenas 33% são realizados.

O Papanicolau é de graça e está disponível em todas as 74 unidades de saúde da Capital.

O exame preventivo é indicado para mulheres de 25 a 64 anos, e tem como objetivo detectar alterações nas células do colo do útero. É a principal estratégia para detectar lesões precocemente e fazer o diagnóstico do câncer do colo do útero antes que a mulher tenha sintomas.

De janeiro a maio deste ano, a meta era realizar 45 mil exames, mas foram feitos apenas 13.34. na maioria das vezes a procura foi inferior a 3 mil pacientes por mês, com exceção do mês de abril que registrou 3.006 procedimentos do tipo.

A gerente técnica da saúde da mulher da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), Esthefani Uchôa explica que alguns cuidados devem ser tomados antes do procedimento.

“Não ter relação sexual dois dias antes do exame, não usar duchas ou medicamentos vaginais e não estar menstruada”, pontua.

Mulheres grávidas podem se submeter ao papanicolau sem prejuízo à saúde do bebê.

Onde fazer o exame

Para fazer o Papanicolau, é necessário fazer o agendamento on-line.

Basta acessar o site disponibilizado para o agendamento, preencher o CPF, concordar oncordar com os termos do agendamento, e em seguida escolher a unidade de saúde, a data e o horário.

O exame é feito da seguinte maneira:

  • Para a coleta do material é introduzido um espéculo (chamado de bico de pato);
  • O médico observa o colo do útero e o interior da vagina;
  • O profissional provoca uma pequena escamação no colo do útero;
  • As células colhidas são colocadas numa lâmina que vai para a análise do laboratório.

Câncer do colo do útero

O câncer do colo do útero é segundo tipo de câncer que mais mata mulheres no Brasil, atrás apenas do melanoma. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima 17 mil novos casos por ano da doença no país.

 

Segunda Formação

UEMS abre processo seletivo para portador de diploma em diversos cursos

São 36 cursos, inscrições podem ser feitas entre os dias 25 de junho a 5 de julho

24/06/2024 17h45

Ao todo são 36 cursos na referida modalidade para Campo Grande e interior

Ao todo são 36 cursos na referida modalidade para Campo Grande e interior Arquivo Correio do Estado

Continue Lendo...

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), está com processo seletivo para Portadores de Diplomas ingressarem em cursos superiores com vagas remanescentes para o ano letivo de 2024.

Conforme o edital o ingresso da pessoa que possui uma formação (portador de diploma) para ingressar em outra formação superior, desde que haja vaga no curso pretendido e os requisitos sejam preenchidos. 

São cursos no Campi de Campo Grande, Cassilândia, Dourados, Ivinhema, Jardim, Mundo Novo, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã.

As inscrições devem ser feitas entre os dias 25 de junho a 5 de julho por meio das Secretarias Acadêmicas da referente região.  

Cursos

A Diretora de Registro Acadêmico, da UEMS, possui vagas para 36 cursos na referida modalidade (Ed. Nº 63/2024). 

Divulgação UEMS

Veja os documentos necessários

  • Cópia do Diploma de curso superior de graduação, devidamente registrado;
  • O candidato que tenha concluído graduação em outra instituição e não estiver de posse do diploma devidamente registrado , poderá substituí-lo por atestado, declaração ou certidão de conclusão de curso, acompanhado de documento que  comprove o reconhecimento do curso e de declaração de que o diploma se encontra em fase de registro na instituição de origem
  • Original e cópia do Histórico escolar do curso de graduação, contendo: carga horária e notas das disciplinas cursadas com aprovação; Ato de Reconhecimento do curso;
  • Cópia da Tabela de conversão do sistema de avaliação de conceitos em notas,quando for o caso, se não constar no histórico escolar;
  • Cópia visada dos Programas das disciplinas cursadas com aprovação, emitido pela Instituição de origem, caso for requerer aproveitamento de estudos;
  • O candidato que tenha concluído curso de graduação na UEMS fica dispensado de apresentar os documentos como Histórico escolar do curso de graduação e Cópia visada dos Programas das disciplinas cursadas com aprovação;
  • Original e cópia do Diploma de curso superior de graduação devem ser emitidas pela instituição em que o acadêmico se formou;

 

Confira o edital: Ed. Nº 63/2024

 

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).