Cidades

Cidades

O grande projeto

O grande projeto

Redação

23/03/2010 - 08h05
Continue lendo...

Há anos fala-se, e muito, na revitalização do centro de Campo Grande, um projeto orçado em impressionantes R$ 318 milhões. Dinheiro para isso, porém, não existe. De mais concreto, somente a promessa de verbas federais e empréstimo internacional. Enquanto isso, gasta-se tempo e dinheiro elaborando projetos mirabolantes. Quase tudo fica à espera da grandiosa intervenção. Nem mesmo a reforma e liberação de um simples banheiro público no centro da cidade é possível. A chamada onda verde no sistema de semáforos, que durante mais de dois anos passou por processo de sucateamento no aguardo desta megarrevitalização, chegou a ser implantada no ano passado, mas aos poucos está deixando de funcionar e os motoristas voltam a enfrentar a situação anterior, com a diferença de que agora o tempo de espera no sinal vermelho em determinados cruzamentos está bem maior que antes. Pelo menos o asfalto das principais vias centrais será recapeado neste ano, anunciou o prefeito no final de 2009, indicando que isto não dependeria do “grande projeto”. Porém, o período de estiagem está chegando e nada mais se falou a respeito. O dinheiro, em torno de R$ 8 milhões, do “prefeito” Lula, ainda não está garantido. E, não é somente a intervenção no centro que patina. As obras iniciadas também andam a passos lentos. O terminal intermodal, o aterro sanitário, as obras contra enchentes no Rio Anhanduizinho e o complexo Imbirussu-Serradinho falam por si. A enxurrada já destruiu aquilo que estava concluído e na outra ponta os trabalhos ainda estavam longe do fim, e também já ruíram. Projetos mais recentes, como nas margens dos córregos Cabaça e Segredo também andam a passos de tartaruga. E, não se trata simplesmente de uma questão de demora, é um problema econômico, pois qualquer empreendimento acaba saindo bem mais caro por conta das constantes paralisações. A infinidade de vezes em que a água destruiu os trabalhos inacabados no Anhanduizinho não deixa dúvidas com relação a isso. O intrigante, nisso tudo, é que tanto a revitalização do centro (o grande projeto) quanto as outras obras que não conseguem chegar ao fim, dependem de recursos “externos”. Em 9 de março de 2008 surgiu enorme cratera próximo ao Hospital São Julião. Apesar da ajuda federal, ela completou seu segundo aniversário e até agora a via de acesso ao hospital não foi completamente reconstituída. Agora, para refazer a Rua Ceará e a Avenida Ricardo Brandão, mais uma vez apela-se aos recursos federais, os quais normalmente demoram a chegar e que acabam recebendo a “culpa” pela lentidão dos trabalhos. Horas antes de o temporal de 27 de fevereiro deste ano detonar parte da cidade, a administração municipal anunciava, orgulhosamente, que o IPTU deste ano já havia rendido mais de R$ 50 milhões e que quantia semelhante entraria ao longo do ano, já que a adimplência havia atingido nível impressionante, acima de 83%. Além disso, a economia está recuperando o vigor de 2008, o que significa que os repasses de ICMS e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) também estão “bombando”. Se a economia vai bem, a arrecadação de Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) também está a todo vapor. Diante disto surge um questionamento inadiável: o que está sendo feito com o dinheiro da arrecadação municipal?

Previsão do tempo

Confira a previsão do tempo para hoje (18) em Campo Grande e demais regiões de Mato Grosso do Sul

Calor continua se aproximando

18/07/2024 04h30

Céu com nuvens

Céu com nuvens Marcelo Victor / Correio do Estado

Continue Lendo...

Nesta quinta-feira (18), o tempo é estável, com sol e variação de nebulosidade e temperaturas em elevação. Os índices de umidade relativa do ar ficam baixos, com valores entre 15% e 35%.

Durante a noite e ao amanhecer, as temperaturas mínimas permanecem mais amenas porém, ao longo do dia, as temperaturas máximas estarão em gradativa elevação. Não se descarta a possibilidade para a formação de nevoeiro e/ou neblinas.

Os ventos estarão bem variáveis atuando entre o quadrante sul, leste e norte com valores entre 30 km/h e 50 km/h. Pontualmente, podem ocorrer rajadas de vento acima de 50 km/h.

Confira abaixo a previsão do tempo para cada região do estado:

Para Campo Grande, estão previstas temperatura mínima de 16°C e máxima de 29°C. 

A região do Pantanal deve registrar temperaturas entre 16°C e 32°C. 

Em Porto Murtinho é esperada a mínima de 16°C e a máxima de 31°C. 

O Norte do estado deve registrar temperatura mínima de 14°C e máxima de 31°C.

As cidades da região do Bolsão, no leste do estado, terão temperaturas entre 14°C e 29°C. 

Anaurilândia terá mínima de 14°C e máxima de 29°C. 

A região da Grande Dourados deve registrar mínima de 13°C e máxima de 28°C. 

Estão previstas para Ponta Porã temperaturas entre 14°C e 24°C. 

Já a região de Iguatemi terá temperatura mínima de 14°C e máxima de 26°C. 

Assine o Correio do Estado

BR-262

Polícia Federal encontra carga de cocaína em cilindros de oxigênio

Os entorpecentes estavam sendo transportados escondidos dentro de tanques de oxigênio. A apreensão aconteceu próximo ao município de Terenos

17/07/2024 18h30

Carga de cocaína era transporada dentro de cilindros de oxigênio

Carga de cocaína era transporada dentro de cilindros de oxigênio Divulgação/ Polícia Federal

Continue Lendo...

Agentes da Polícia Federal (PF) encontraram, na madrugada desta quarta-feira (17), uma grande quantidade de cocaína sendo transportada dentro de cilindros de oxigênio, na BR-262, próximo à região de Terenos, a 31 quilômetros de Campo Grande.

O flagrante aconteceu durante uma fiscalização, quando os policiais deram sinal de parada ao caminhão que transportava um tanque de peixe e 10 cilindros de oxigênio. Durante a abordagem, o motorista demonstrou nervosismo, omitindo informações e fornecendo dados equivocados sobre sua viagem.

Diante da situação, o caminhão, a carga e o motorista foram conduzidos à Superintendência Regional de Polícia Federal em Campo Grande, onde foi realizada uma vistoria minuciosa no veículo e nos cilindros.

Para auxiliar na vistoria, os policiais contaram com o apoio de cães do Batalhão de Choque para localizar os entorpecentes. Durante a inspeção, os tanques de oxigênio foram perfurados com equipamentos especializados, e os entorpecentes foram encontrados. A quantidade de cocaína não foi divulgada pela Polícia Federal.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, os trabalhos de contagem da cocaína e a estimativa dos valores que seriam revendidos no país estão em andamento.

Carga de cocaína era transporada dentro de cilindros de oxigênio Divulgação/ Polícia Federal 


Mais apreensões de cocaína 

Em outra região da BR-262, próximo ao município de Anastácio, a 137 quilômetros de Campo Grande, agentes do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO) encontraram cocaína avaliada em mais de R$ 3 milhões dentro do estepe de uma Mercedes Benz.

De acordo com a polícia, o condutor, cuja identidade não foi revelada, foi abordado enquanto transitava pela rodovia. Durante a vistoria no veículo, os policiais encontraram 62 quilos de uma substância branca em pó, análoga à cocaína, escondidos no pneu de estepe da Mercedes Benz.

De acordo com a polícia, a cocaína apreendida é avaliada em R$ 3.100.000,00.

O motorista recebeu voz de prisão em flagrante e foi conduzido à Delegacia de Polícia de Anastácio, onde permanece à disposição da Justiça.

Carga de cocaína era transporada dentro de cilindros de oxigênio A cocaína foi encontrada dentro de estepes da Mercedes Benz/ PCMS/ Divulgação 

Assine o Correio do Estado 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).