Clique aqui e veja as últimas notícias!

MEDIDAS DE SEGURANÇA

Prefeitura de Campo Grande impede festas e eventos com mais de 80 pessoas

Em reunião realizada hoje, Prefeitura e Comitê de Enfrentamento à Covid discutiram alteração das medidas de segurança com Ministério Público
14/12/2020 14:40 - Ana Karla Flores


Após aglomerações em festas fora do toque de recolher, o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad, proíbe shows na Capital. A decisão foi discutida em reunião entre a Prefeitura e o Comitê de Enfrentamento à Covid-19.

A sessão também contou com a participação do Ministério Público Estadual (MPE), a Defensoria Pública, a Câmara de Dirigentes Lojistas e a Associação Comercial e Industrial de Campo Grande que apresentaram dados para serem debatidos.  

De acordo com o procurador do município e representante do Comitê, Alexandre Avalo, com a decisão a ocorrência de festas e eventos, como shows e apresentações serão vedados, exceto em ordem corporativa ou religiosa. Nos eventos permitidos, a capacidade máxima será de 40% total e terão limitação de 80 pessoas.

 “Por exemplo, mesmo que um local grande que 40% da capacidade seja de 2 mil pessoas, o total será no máximo de 80 pessoas. Tudo dentro do toque de recolher”, detalha Avalo.

Avalo explica que a medida foi tomada devido ao evento que ocorreu no último sábado (12), que reuniu as duplas sertanejas Israel e Rodolfo e Clayton e Romário. 

Os shows ocorreram antes do toque de recolher, no entanto, imagens feitas no local mostram dezenas de pessoas muito próximas uma das outras, sem máscara facial e não cumprindo as normas do decreto. 

“O evento no fim de semana em uma chácara estava respeitando a limitação, mas houve aglomeração, por isso estabelecemos esse limite objetivo”, detalha.  

O grupo organizador também se preparava para a festa “Réveillon Celebration 2021”, a menos de 20 dias para a virada do ano. Uma das saídas para aglomerar é utilizar espaços abertos, o evento de Ano Novo irá acontecer no espaço, Terra Nova Eventos, o local comporta até 8 mil pessoas.  

Outra alternativa encontrada pelos promotores de eventos em Campo Grande, em razão do toque de recolher, foi realizar as festas no modelo “sunset”, final de tarde e geralmente terminando mais cedo que os ‘shows’ convencionais.  

Segundo Avalo, dentre as medidas apresentadas pelo Ministério Público, apenas a que se refere às festas e shows foram aceitas pela Prefeitura.

“Ouvimos todos os setores da sociedade, isso tudo após representados dados técnicos pelo secretário de saúde e pela equipe do Comitê”, relata o procurador.  

Outras medidas

Uma medida sugerida pelo MPE do idoso e da defensoria pública, foi a liberação do passe gratuito para o idoso no período entre 9h e 16 horas. Com isso, os idosos poderão circular apenas em horários que não são considerados de pico. 

A justificativa para a alteração da medida é a necessidade do grupo em acessar serviços. De acordo com Avalo, a portaria será publicada ainda hoje (14). Segundo o procurador, a capacidade máxima do transporte coletivo permanecerá em 70%.  

O MPE também sugeriu que o toque de recolher fosse alterado para o período de 21h às 5 horas. Em discussão, o pedido foi descartado pela Prefeitura, que manteve o horário das 22h às 5 horas.  

O horário permanecerá até a próxima segunda-feira, quando outra reunião será realizada para avaliação das medidas. Na próxima sessão também será avaliada as medidas para as festas de natal e ano novo.