Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

COMBATE AO CORONAVÍRUS

Transporte coletivo vai parar em Campo Grande; rodoviária será fechada

Ônibus param de circular neste sábado na Capital
20/03/2020 16:02 - Adriel Mattos, Eduardo Miranda


 

O prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), anunciou na tarde desta sexta-feira (20) que o transporte coletivo na cidade será suspenso a partir deste sábado, por 15 dias. A estação rodoviária da cidade também será temporariamente fechada, porém, a partir da próxima terça-feira (24).  

"Apenas os trabalhadores da saúde, dos hospitais, postos, asilos vão ser transportados, devidamente identificados com o crachá", explicou Trad ao Correio do Estado. Quem trabalha na iniciativa privada, não deve sair. "Fiquem em suas casas nesses 15 dias. Volte após esse período", destacou.

O objetivo das medidas é evitar a disseminação do novo coronavírus cidade. No mesmo anúncio, o prefeito anunciou ainda mais medidas de prevenção e mitigação dos danos causados pela pandemia: paralisar a construção civil.  

Sobre a coleta de lixo, ela será mantida, mas a CG Solurb, concessionária de limpeza urbana, vai paralisar os serviços de limpeza de meio-fio e varrição de rua.  

“Não é brincadeira, as coisas estão piorando”, afirmou. “Para quem acha que isso era só uma cena de filme...”, complementou, lembrando das pessoas que desdenharam da pandemia.

Trad também afirmou que as academias serão fiscalizadas. “Quem não cumprir, o alvará será anulado”, disparou.  

Também nesta sexta-feira, mais cedo, o prefeito Marcos Trad anunciou a suspensão do atendimento ao público nas agências bancárias, a partir de segunda-feira (23).  

A partir deste sábado (21), todo o comércio da cidade fecha, exceto farmácias, padarias, supermercados, lojas de conveniência, postos de combustível, revendedoras de gás e de água mineral. 

Felpuda


Ex-petista de quatro costados, que acabou se aboletando em outro partido já há algum tempo, decidiu se submeter mais uma vez às urnas na tentativa de voltar a comandar cidade do interior de Mato Grosso do Sul. O eleitorado não botou fé e decidiu reeleger o atual prefeito.

Agora, há quem diga que o dito-cujo, que é fã de Carnaval, já pode ir preparando sua fantasia: “palhaço das perdidas ilusões”. Ô maldade!