Clique aqui e veja as últimas notícias!

SAÚDE

Nutricionista dá dicas de como desinchar e melhorar a alimentação após os exageros do final de ano

Cuidar o consumo de açúcar, ultraprocessados e investir na ingestão de água e chás podem ajudar no cotidiano
11/01/2021 07:30 - Naiane Mesquita


Natal, Ano-novo e férias para as crianças. Toda essa combinação pode resultar em exageros gastronômicos, como o inchaço e o acúmulo de gordura.  

De acordo com a nutricionista Luanna Caramalac Munaro, o inchaço e a gordura são bem diferentes. “O sintoma de inchaço geralmente é a retenção hídrica. Então você vê que as mãos não estão fechando com muita facilidade, o anel pode está apertado, você apalpa os membros inferiores, como tornozelo e panturrilha e você percebe que o dedo afunda”, explica.  

Já o ganho de gordura, pode ser medido por meio de instrumentos específicos. “A gente consegue medir ganho de gordura com avaliação de antropometria, adipômetro ou bioimpedância. A gente consegue medir se houve aumento de gordura ou não. Essas são as diferenças de sintomas entre um e outro”, ressalta Luanna.  

A profissional frisa que depois das extravagâncias do final de ano, o ideal é investir em uma alimentação mais balanceada, feita principalmente com alimentos in natura, ou seja, que não sofreram alterações industriais. “O mais indicado é evitar alimentos industrializados, alimentos que contém açúcar, ou até mesmo açúcar disfarçado, como maltodextrina, polidextrose e xarope de milho”, explica Luanna.

Na lista do que evitar também está presente o carboidrato. “Alimentos ricos em farinhas brancas e farinhas refinadas devem ser evitados, assim como o alto consumo de carboidratos, principalmente os refinados, que são os carboidratos que elevam o índice glicêmico, como massas, arroz, pão, macarrão e alimentos com alto teor de sódio. O ideal é procurar mais comida de verdade, na sua forma in  natura mesmo”, frisa.

Na lista do que comer, o ideal é sempre incluir  fibras, frutas, verduras e grãos, como por exemplo, a quinoa que é rica em fibras, cálcio e ferro, sendo uma ótima opção para enriquecer a alimentação.

Outro ponto frisado pela especialista é o cuidado com a ingestão de água. “Para fazer o cálculo ideial para você é 35 ml de água vezes o seu peso”, frisa.

Além disso, Luanna frisa que os chás podem ajudar a diminuir o inchaço e melhorar a digestão. “Os chás ajudam também no processo de desintoxicação. Um chá que é muito bom para poder eliminar toxinas é a salsinha, o gengibre é muito legal também, o hibisco,  o chá verde, cavalinha e Centella asiatica”, indica.

Luanna falou que apesar dos exageros, é muito importante que qualquer mudança na alimentação seja feita com acompanhamento de um profissional e sem medidas drásticas. “Tomar cuidado para não fazer nenhuma medida muito restrita. Se você conseguir evitar tudo isso e  incluir mais comida de verdade, mais água, esses chás e praticar atividade física, vai desinchar rapidinho”, frisa.  

Exercícios

De acordo com o profissional de educação física, professor e personal trainer, Geovany Rafael Bisol, uma boa opção para iniciar a prática de atividades físicas em 2021 é investir no atendimento on-line e no auxílio do personal trainer, duas tendências apontadas pelo Colégio Americano de Medicina do Esporte para 2021.  

Apesar da liberação da Prefeitura Municipal de Campo Grande para o funcionamento de academias e outros estúdios voltados para a prática de esportes, ainda há o medo de uma parcela da população de frequentar os ambientes durante a pandemia. Por isso, o atendimento on-line e em casa continuam em alta para este ano.  

“As tendências acabam mudando um pouco de um ano para outro, mas a corrente mais forte para esse ano está no atendimento on-line, impulsionado pela pandemia. No Brasil segue forte programas de emagrecimento entre os primeiros também, além de treinamento ao ar livre e peso do corpo”, frisa.  

Entre as dicas do profissional está a prática do treino Hiit (Treino Intervalado de Alta Intensidade), também conhecido como treino cardio. “O HIIT é uma boa opção de treinamento para quem tem pouco tempo para treinar e busca bons resultados”, pontua. 

Baixe nosso E-book 100 dicas de exercícios para queimar calorias