Correio B

Variedades

A+ A-

Playboy disponibiliza 57 anos de revista na Internet

Playboy disponibiliza 57 anos de revista na Internet

Estadão

24/05/2011 - 03h30
Continue lendo...

Avançando na era digital, a Playboy anunciou na quinta-feira que irá disponibilizar todos os seus 57 anos de sua icônica revista na Internet.

O serviço por assinatura online i.Playboy.com é otimizado para o iPad e dará aos usuários uma oportunidade de ler, buscar e explorar todas as edições já publicadas da revista Playboy.

Com mais de 130 mil páginas no total, a iPlayboy terá todas as entrevistas, fotos, reportagens investigativas, material publicitário e imagens que já apareceram na revista, desde a primeira edição, de 1953, até a publicação atual.

Em junho, o site também terá vídeos exclusivos e recomendações de conteúdo escolhidas por um grupo de indivíduos da área de artes, design, moda, mídia e tecnologia que será conhecido coletivamente como a Comissão Playboy.

A assinatura para o iPlayboy é de 8 dólares mensais ou 60 dólares por ano.

Em produção

Estrelada pelo ator Jesuíta Barbosa, cinebiografia de Ney Matogrosso começa a ser filmada

Estrelada pelo ator Jesuíta Barbosa, cinebiografia de Ney Matogrosso começa a ser filmada em São Paulo e no Rio de Janeiro; proposta do longa é acompanhar a transformação do tímido Ney Pereira em um dos mais performáticos artistas da música brasileira

21/02/2024 11h00

Esta é a primeira imagem a ser divulgada do ator Jesuíta Barbosa como Ney Matogrosso nas filmagens de "Homem com H": papel é desafio para o corpo e para a voz, afirma Jesuíta AZUL SERRA

Continue Lendo...

Doze anos após “Olho Nu” (2012), longa documental de Joel Pizzini que se propõe “a desnudar o homem por trás da fama” a partir de imagens de arquivo acumuladas por décadas pelo próprio artista, Ney Matogrosso volta a ter sua história contada no cinema. Protagonizado por Jesuíta Barbosa, do remake da novela “Pantanal” e de filmes como “Tatuagem” e “Praia do Futuro”, “Homem com H” começou a ser rodado no início desta semana e segue, com locações em São Paulo e no Rio de Janeiro, até o fim de março.

Ao todo, serão seis semanas de filmagens. Com direção e roteiro de Esmir Filho, o filme é uma produção da Paris Entretenimento e conta com a distribuição da Paris Filmes. “Homem com H” acompanha a trajetória de Ney Pereira da Silva e sua transformação em Ney Matogrosso. De forma sensível, o roteiro mostra a relação de Ney, sempre transgressor, com os principais fatos de sua vida e revela como cada fase contribuiu para a construção de sua potente persona artística.

TRAJETÓRIA E ELENCO

Na infância e na adolescência, Ney morava com os pais e irmãos na pequena cidade de Bela Vista (MS) e tinha questões desafiadoras com o pai. “Toda a repressão que ele sofreu do pai fez aflorar esse ser livre. Ele diz que tudo o que fez foi para confrontar o pai. O Ney veio para mostrar que a gente não precisa ficar preso a uma coreografia de gênero”, diz o diretor e roteirista Esmir Filho.

“Homem com H” retrata suas descobertas, o sucesso meteórico dos Secos e Molhados em plena ditadura militar (quando ele adota o nome artístico Ney Matogrosso, acolhendo o sobrenome do pai), o encontro com Cazuza (Jullio Reis), um de seus grandes amores, e a coragem de partir para a carreira solo, com performances e atitude ainda mais provocantes.

Também integram o elenco, entre outros nomes, Bruno Montaleone (Marco de Maria), Romulo Braga (Antonio, pai de Ney), Hermila Guedes (Beita, mãe de Ney), Mauro Soares (João Ricardo), Jeff Lyrio (Gerson), Carol Abras (Lara) e Lara Tremoroux (Regina). 

A trajetória de Ney confunde-se com a história de um Brasil cercado pela opressão, mas que aspira à liberdade. Com sua alma livre, atitude desafiadora e comportamento que chocava os conservadores, Ney Matogrosso firmou-se não só como um dos maiores artistas brasileiros, mas como uma personalidade que inspira libertação, independência e afeto.

“LUGAR INIMAGINÁVEL”

Emocionado com a missão de viver o cantor, que considera um de seus ídolos, e focado no papel, Jesuíta Barbosa vinha se preparando para interpretar Ney desde o mês de outubro. 

Apesar de contar com o apoio e a torcida do próprio cantor sul-mato-grossense no desafio, Barbosa, o Jove da “Pantanal” de 2022, não esconde que tem suado a camisa para encarar não somente a câmera, mas também o microfone.

“Dividimos o canto em voz falada e voz cantada, é muito difícil achar aquele lugar da voz dele, é um lugar quase inimaginável. Eu quero cantar, quero poder chegar o mais próximo possível daquela estrutura vocal. Claro que uma coisa é diferente da outra, estamos fazendo um filme, é ficção, mas estamos preparando corpo, voz, e está sendo muito bom”, afirma o ator pernambucano de 32 anos.

DE VENTO EM POMPA

Já o personagem retratado, após a pausa de fim de ano e a agenda de curtição e apresentações durante o Carnaval, segue de vento em pompa com os shows da turnê “Bloco na Rua”, que Ney Matogrosso retoma nas próximas semanas. A primeira apresentação da temporada 2024 será no dia 1º de março, em Londrina (PR). Aos 82 anos, o cantor segue impressionando fãs, e o público em geral, com a sua forma física invejada por muitos, mesmo os observadores de bem menos idade.

“Faço ginástica diariamente, como muito pouco, não gosto de açúcar, não gosto de refrigerante, de enlatado. Gosto de pegar peso, mas não é para ficar forte, é para manter o tônus muscular. Tenho uns pesos que prendem na minha perna, tenho uma máquina em que faço braços, peito... Gosto de trabalhar com peso”, revelou Ney em uma de suas entrevistas mais recentes, em um programa da TV aberta, no mês de outubro.

“Faço muito agachamento, faço tudo, pulo. As pessoas não acreditam. Então, continuo tendo essa flexibilidade por isso. Acho que qualquer pessoa pode fazer. Tem muita gente com muito mais idade muito bem, hoje em dia. Eu vejo gente de 70 anos maravilhosa”, afirmou o ex-integrante do grupo Secos & Molhados.

“Existe um fator genético, sim. Minha mãe está fazendo 101, então, é uma família que tem uma genética de longevidade, mas fora isso eu me cuido também. Não adianta ter uma probabilidade de ter uma vida longa e você ter uma vida longa sem saúde. Eu faço minha parte”, disse Ney na ocasião.

O DIRETOR

Graduado em Cinema, Esmir Filho é roteirista, diretor e produtor. Seu primeiro longa, “Os Famosos e os Duendes Da Morte” (2009), venceu o Festival do Rio e esteve na competição oficial do Festival de Locarno e Berlim, conquistando prêmios de Melhor Filme, Direção e Crítica em Havana, Valdívia e Guadalajara.

Seu curta “Alguma Coisa Assim” (2006) ganhou Melhor Roteiro no Festival de Cannes, enquanto “Saliva” (2007) foi o curta representante do Brasil na corrida para o Oscar. Na TV, foi criador e diretor-geral dos programas “Viva Voz”, “Na Trilha da Canção” e “Calada Noite”, com Sarah Oliveira no canal GNT, que atingiram mais de 12 milhões de telespectadores.

STREAMING

Seleção de filmes e séries em plataformas digitais

Confira abaixo as dicas do Via Streaming desta semana

21/02/2024 09h46

Descubra o universo alternativo de 'Yesterday', onde os Beatles nunca existiram. Disponível na Amazon Prime, Apple TV, YouTube e Google Play Filmes Divulgação

Continue Lendo...

“Yesterday” conta a história de um músico fracassado que acaba indo parar uma realidade alternativa onde ele é o único que se lembra da existência dos “Beatles” – e de suas músicas

Em 2019, a produtora inglesa Working Title disponibilizou mais uma comédia romântica que iria conquistar muita gente com os seus personagens cativantes e uma história um tanto quanto mirabolante. A empresa é responsável por filmes como “Quatro Casamentos e um Funeral” (1994), “Um Lugar Chamado Notting Hill” (1999) e “Simplesmente Amor” (2003), comédias românticas inglesas de grande sucesso. Porém, o filme em questão se chama “Yesterday”, uma especulação divertida sobre como seria o mundo se os Beatles, uma das bandas mais famosas e influentes de todos os tempos, nunca tivessem existido. O longa está disponível na Amazon Prime, na Apple Tv, no YouTube e na Google Play Filmes.

O protagonista de “Yesterday” é o personagem Jack Malik (Himesh Patel), um jovem que trabalha como funcionário de um supermercado na pequena cidade inglesa em que vive. Além de organizar mercadorias, Jack tem uma grande paixão pela música e sonha em se tornar um cantor e compositor reconhecido. Porém, há anos ele se apresenta em pequenos estabelecimentos da região e nunca conseguiu fazer com que sua carreira musical decolasse. Sua única plateia regular é Ellie (Lily James), sua melhor amiga e empresária. Porém, um acidente inesperado vai mudar completamente a vida do protagonista.

Frustrado com o seu fracasso, Jack decide abandonar de vez o sonho de ser artista e recomeçar em outra profissão. Nesse mesmo dia, o mundo inteiro é atingido por um apagão e o protagonista sofre um acidente de bicicleta que lhe custa 2 dentes e uma internação no hospital. Quando sai do hospital, tudo parece estar normal e Jack vai em uma reunião com os seus amigos. Em determinado momento, começa a tocar a música “Yesterday”, dos Beatles, e todos ficam chocados com a sua capacidade de compor uma música tão bonita. Assustado, o protagonista descobre estar em uma realidade paralela onde os Beatles nunca existiram e ele é a única pessoa que lembra da banda – e de seus grandes sucessos. O protagonista vai se aproveitar disso para fazer sua carreira musical decolar. Porém, irá aprender que a fama tem um preço.

 

Uma das animações mais queridas do início dos anos 2000, “Avatar: A Lenda de Aang” ganhará sua adaptação em formato de live-action pela Netflix

avatarO aguardado live-action 'Avatar: O Último Mestre do Ar' chega à Netflix em 22 de fevereiro - Foto: Divulgação

Nos últimos anos, a Netflix tem se aventurado cada vez mais na produção de live-actions para histórias muito queridas pelos seus fãs. Porém, nem sempre essa foi uma empreitada bem-sucedida. A adaptação de “Death Note” (2017), por exemplo, foi um grande desastre que rendeu muitas críticas negativas ao serviço de streaming, principalmente pela falta de fidelidade com a obra original. Por outro lado, o live-action de “One Piece” (2023) foi muito bem recebido, o que trouxe de volta a empolgação para as obras desse tipo. Em 2024, é a vez do seriado de televisão “Avatar: A lenda de Aang” (2005) receber sua adaptação. 

Com três temporadas e 61 episódios, a obra original foi um enorme sucesso, o que lhe rendeu a continuação “A Lenda de Korra”. Além disso, a história foi adaptada para HQs e até para o cinema, porém nenhum live-action teve grande relevância desde que foi lançado. Por conta disso, existe uma grande expectativa em cima da produção original da Netflix, que promete ser uma adaptação que faz jus a obra original, com personagens cativantes e capaz de abordar assuntos sérios sem perder o bom humor. Sob o título de “Avatar: O Último Mestre do Ar”, o live-action estreia no dia 22 de fevereiro na plataforma.

A história se passa no fictício Mundo de Avatar, onde quatro nações (representadas pelos elementos água, terra, fogo e ar) viviam em harmonia. Cada uma delas contava com os seus dobradores, pessoas que possuíam a habilidade de controlar o elemento da sua nação. Um dia, porém, a nação do Fogo decidiu que dominaria todas as outras e conseguiu exterminar a nação do Ar, onde estava a nova encarnação do Avatar – única pessoa que consegue dobrar os quatro elementos. Com o seu desaparecimento, o mundo perde a esperança de encontrar a paz novamente. Porém, quando o jovem Avatar Aang, é encontrado por Sokka e Katara – membros da Tribo da Água do Sul – o grupo embarca em uma difícil jornada para salvar o mundo.

 

Em tempos de guerra, traições e romances proibidos, nova série da Star+ se passa no Japão feudal e promete explorar o universo dos lendários samurais

Explorando o universo dos lendários samurais, 'Xógum: a Gloriosa Saga do Japão' chega ao Star+ em 27 de fevereiro - Foto: DivulgaçãoExplorando o universo dos lendários samurais, 'Xógum: a Gloriosa Saga do Japão' chega ao Star+ em 27 de fevereiro - Foto: Divulgação

Algumas histórias das civilizações antigas permeiam o imaginário das pessoas através dos tempos. Esse é o caso dos samurais, guerreiros japoneses altamente treinados e habilidosos com suas katanas, uma espada que era quase a extensão de seu próprio corpo e mente. Sinônimos de grande coragem e lealdade, diversas são as obras que contam suas aventuras. Dentre elas está a minissérie “Xógum: a Gloriosa Saga do Japão”, do Star+, que terá seus dois primeiros episódios disponibilizados na plataforma de streaming no dia 27 de fevereiro. Os demais serão lançados semanalmente, sempre às terças-feiras. No total, a primeira temporada da produção será composta por 10 episódios.

“Xógum: a Gloriosa Saga do Japão” é uma adaptação do best-seller homônimo de James Clavell, lançado em 1975, e se passa no ano de 1600. No meio de uma Guerra Civil, o Japão vive um clima de constante tensão com as disputas pela posição de Xógum, cargo dado a autoridade militar mais importante do país. É em meio a esse contexto que naufraga o barco do marinheiro inglês Jack Blackthorne (Cosmo Jarvis). Por conta disso, o personagem vai se aproximar de Yoshii Toranaga (Hiroyuki Sanada), um poderoso senhor feudal que o usará como peão em sua tentativa de chegar ao cargo de Xogum.

Com o passar do tempo, Blackthorne vai desenvolver uma relação de confiança com o Lord Toranaga, cujos inimigos do Conselho de Regentes estão se unindo para enfraquecê-lo. Porém, o surgimento de um romance proibido com a sua intérprete Toda Maiko (Anna Sawai), uma mulher determinada e muito inteligente, poderá complicar ainda mais a situação do forasteiro que foi envolvido nessa guerra pelo poder japonês. Em meio a diversas intrigas, traições e paixões, “Xógum: a Gloriosa Saga do Japão” explora o universo lendário dos samurais enquanto ilustra a história de uma guerra que iria definir o futuro de um país.

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).