Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FAMOSOS

Suzana Pires cria rotina em casa

No ar como a jornalista Marcela de “Fina Estampa”, atriz cria agenda para se manter ocupada em quarentena
30/04/2020 16:32 - Márcio Maio/TV Press


 

Ficar em casa de quarentena pode parecer um tanto entediante. Mas Suzana Pires, a Marcela de “Fina Estampa”, dá seu jeito para fazer com que esse período de reclusão se torne menos complicado. A atriz decidiu estabelecer uma rotina, com horários bem definidos, que “ajuda a segurar a cabeça”. “De manhã, eu cuido da casa. À tarde e à noite, trabalho. Depois, assisto a alguma série antes de dormir. Acho importante também a gente ter um projeto durante esse período, seja ele qual for, porque não é fácil ficar em quarentena”, confessa.

Da época em que gravava a novela de Aguinaldo Silva, atualmente em reprise na faixa das 21h na Globo, Suzana guarda lembranças carinhosas. Principalmente dos profissionais com quem mais se encontrava em cena. “Tinha a Christiane Torloni, o Marcelo Serrado e o Alexandre Nero. A gente conversava bastante nos intervalos de gravação e ríamos muito”, lembra a carioca, que completa 44 anos no mês que vem, dia 13 de junho.

Um dos colegas, em especial, acabou se tornando um grande parceiro na vida de Suzana. Na época em que começou a gravar “Fina Estampa”, a atriz já conhecia Marcelo Serrado, o irreverente mordomo Crô da trama. Porém, depois dali os dois estreitaram os laços. “A gente fez uma amizade muito bacana, que se estendeu para a vida. Somos amigos até hoje e parceiros de trabalho”, valoriza Suzana.

Sobre sua personagem no folhetim produzido entre 2011 e 2012, a atriz não hesita em definir as características mais marcantes da jornalista. “Marcela é uma mulher muito ambiciosa, que passa por cima de qualquer um pra conseguir o que quer”, atesta. Na época, Suzana chegou a viver duas personagens: Marcela tinha uma irmã gêmea, a publicitária Joana. Porém, ela aparecia apenas na reta final.

A reprise de “Fina Estampa” acabou sendo uma oportunidade de ver Suzana no ar, já que suas aparições como atriz na tevê têm sido mais pontuais. É que ela também dá expediente na Globo como autora. Na atuação, o último trabalho até não tinha tanto tempo: foi em “Bom Sucesso”, trama que se encerrou em janeiro. “Gosto muito de novela e, nos últimos três anos, a prioridade foi a escrita. Pintou um espaço na agenda, a Rosane (Svartman, autora) é uma pessoa muito próxima e eu meio que me ofereci”, entrega Suzana, que já estava assistindo a “Bom Sucesso” e adorava a história. Na época, ela acabou sendo escalada como Virgínia Alcântara, uma atriz que rivalizava profissionalmente com Silvana Nolasco, diva interpretada por Ingrid Guimarães.

 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!