Correio B

MÚSICA

Um Tributo aos Bee Gees

Banda argentina Geminis revisita o repertório, o figurino, as danças e todos os trejeitos dos ingleses que, a partir da Austrália, tornaram-se a maior sensação da era disco; show em Campo Grande será neste domingo, com ingressos a partir de R$75

Continue lendo...

“Stayin’ Alive”, “How Deep Is Your Love”, “Night Fever” e “More Than a Woman”, as quatro do álbum com a trilha sonora do filme “Embalos de Sábado à Noite” (1977). Mas também sucessos de antes e depois do longa estrelado por John Travolta e Karen Lynn Gorney, como “To Love Somebody”, “You Should Be Dancing”, “Too Much Heaven”, “How Can You Mend a Broken Heart?” e “Rest Your Love on Me”. E tudo com direito a muita brilhantina, glitter, calças boca de sino e outros elementos da era disco.

Trata-se do espetáculo musical “Uma Noite com os Bee Gees”, tributo da banda argentina Geminis Bee Gees aos irmãos Barry, Robin e Maurice Gibb, que, nascidos na Inglaterra e criados na Austrália, formaram, a partir de 1958, no país dos cangurus, o grupo sensação da era disco, capaz de, antes da febre das pistas, nos anos 1970, rivalizar com The Beatles e outros medalhões em termos de popularidades e venda de discos.

A Geminis Bee Gees assina uma das produções de maior êxito da América Latina entres as que se dedicam a reviver o som das pistas que embalou jovens no mundo inteiro há cinco décadas e não para de fazer a cabeça de novos fãs, já que as homenagens são recorrentes, justamente pelo Bee Gees nunca ter deixado de fazer parte dos setlists obrigatórios de quem gosta de dançar para valer. E isso há mais de meio século, neste ano que marca a volta dos argentinos ao Brasil para continuar contando essa história.

Em Campo Grande, a banda argentina faz o show-tributo, em única apresentação, neste domingo, a partir das 20h, no Palácio Popular da Cultura (Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo), com ingressos de R$ 75 a R$ 220 e classificação indicativa recomendando o evento para jovens a partir de 10 anos.

Confira os valores por setor para o primeiro lote de ingressos: R$ 110 (meia) e R$ 220 (inteira) para o setor B; R$ 100 (meia) e R$ 200 (inteira) para os setores A, C e E; e R$ 85 (meia) e R$ 170 (inteira) para os setores D e F. Vendas presenciais no estande do Comper Jardim dos Estados e pela internet, no site www.pedrosilvapromocoes.com.br. Mais informações: (67) 99296-6565 – Whatsapp. Assinantes do Correio do Estado têm direito a 50% de desconto.

O SHOW

Com um currículo extenso, que soma apresentações no Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai, Colômbia, Guatemala, Bolívia, Peru, Venezuela, Equador e México, além de diversos reconhecimentos de fã-clubes ao redor do mundo, a Geminis Bee Gees retoma a estrada após um hiato por conta da pandemia e preparou um show “totalmente inédito” para contar a história de seus ídolos.

Criada em 1999, em Buenos Aires, Argentina, a banda utiliza os mesmos arranjos vocais, figurinos e, inclusive, o mesmo set de instrumentos que os irmãos Gibb usavam em suas apresentações.

Não por acaso, o projeto ganhou o nome de Geminis (“gêmeos”, em espanhol). A atual formação conta com Matias Alvariza (como Barry Gibb), Alberto Cánepa (como Robin Gibb) e Dani Liberchuck (como Maurice Gibb).

Uma das novidades nas apresentações do “Uma Noite com os Bee Gees” que vêm rodando o Brasil é que, além do rico apanhado com todos os maiores sucessos dos irmãos Gibb, a Geminis inclui no repertório canções jamais cantadas ao vivo pela banda original.

DE FÃ PARA FÃ

O espetáculo, com aproximadamente duas horas de duração, conta com reproduções de figurinos dos anos 1960, 1970 e 1980 e também com músicas que os Bee Gees compuseram para outros artistas, como Céline Dion, Barbra Streisand, Dionne Warwick e Kenny Rogers (1938-2020), entre outros nomes. Não bastassem tantas surpresas, o bônus de emoção fica por conta de uma homenagem para o irmão mais novo dos Bee Gees, Andy Gibb, que também será representado no palco.

“Este é um show feito por fãs, para fãs. Muitos colecionam discos, livros, produtos, organizam reuniões… Nós decidimos montar uma banda. A ideia nasceu logo após a visita dos Bee Gees a Buenos Aires, nos anos 1990. Percebemos que havia espetáculos em tributo a Elvis, Beatles, Queen, mas faltava Bee Gees. O projeto deu tão certo que, de lá para cá, foram mais de 500 apresentações, em 12 países”, comenta Dani Liberchuck, um dos fundadores do projeto, que, no espetáculo, interpreta Maurice Gibb.

“O público vai ter a sensação de estar vendo e escutando novamente Barry, Robin e Maurice no palco, em uma recriação minuciosa, cuidada em todos os mínimos detalhes”, promete a produção do evento no material oficial de divulgação.

Serviço - "Uma Noite com os Bee Gees"

Domingo, às 20h, no Palácio Popular da Cultura (Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo).

Ingressos:
1º LOTE
SETOR B

  • INTEIRA = R$ 220,00
  • MEIA = R$ 110,00

SETORES A/C e E

  • INTEIRA = R$ 200,00
  • MEIA = R$ 100,00

SETORES D e F

  • INTEIRA = R$ 170,00
  • MEIA = R$ 75,00

Vendas:
Estande no Comper Jardim dos Estados e pela internet: www.pedrosilvapromocoes.com.br.

Informações: 
(67) 99296-6565 - (Whatsapp)

Assine o Correio do Estado

Correio B+

Comportamento B+: Com 9,5 milhões de trabalhadores remotos, a adaptação tornou-se essencial

O home office no Brasil é uma tendência que veio para ficar

20/07/2024 17h00

Comportamento B+: Com 9,5 milhões de trabalhadores remotos, a adaptação tornou-se essencial

Comportamento B+: Com 9,5 milhões de trabalhadores remotos, a adaptação tornou-se essencial Foto: Divulgação

Continue Lendo...

Com o aumento do trabalho remoto, muitas pessoas estão buscando maneiras de transformar um espaço em suas casas em um escritório eficiente e funcional. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), aproximadamente 9,5 milhões de brasileiros estão atualmente atuando de forma remota.

Ter um espaço de trabalho aconchegante e bem organizado é essencial para manter a eficiência e o conforto necessários. Escolher móveis feitos sob medida representa a solução ideal para otimizar o espaço disponível, a funcionalidade e a qualidade do ambiente de trabalho.

Soni Cassiano, co-fundadora da Viva Móveis.com, loja especializada em móveis sob medida, explica. “Transformar um espaço em local de trabalho não se resume apenas a uma questão de conveniência, mas também de conforto. Os móveis sob medida oferecem a solução perfeita para criar um ambiente que seja funcional e agradável, refletindo a personalidade e as necessidades de cada um”.

A seguir, Soni compartilha sugestões para transformar o ambiente em um local ideal para o trabalho:

Aproveitamento máximo do espaço

Os móveis sob medida são planejados e projetados para se adaptar perfeitamente ao espaço disponível, permitindo o uso eficiente de cada centímetro. Isso é especialmente útil em ambientes pequenos, onde cada detalhe faz diferença. Com eles é possível criar um escritório compacto e funcional, sem desperdício de espaço.

Funcionalidade

A personalização dos móveis permite que cada peça seja projetada para atender às suas necessidades específicas. Você pode incluir gavetas, prateleiras, armários e nichos exatamente onde precisa, facilitando a organização e tornando o ambiente mais prático. Um bom projeto considera o fluxo de trabalho e a ergonomia, criando um espaço que realmente funcione para você.

Qualidade e durabilidade

Móveis sob medida geralmente são feitos com materiais de alta qualidade e acabamento superior. Isso garante durabilidade, suportando o uso diário intenso de um escritório doméstico. Investir em móveis de qualidade significa menos preocupações com reparos ou substituições no futuro.

Personalização

Com a liberdade de escolher o estilo, as cores e os materiais que melhor se adequam ao seu gosto e à decoração da sua casa, os móveis sob medida permitem criar um ambiente de trabalho harmonioso e esteticamente agradável, que reflete sua personalidade e torna o dia a dia mais agradável.

Com a personalização que os móveis sob medida trazem, é possível não apenas otimizar o espaço e a funcionalidade, mas também garantir durabilidade e um design que harmonize com a decoração da casa, tornando o trabalho remoto uma experiência mais produtiva e prazerosa

Correio B+

Destaque B+: O ator Vicente Valle de "Pedaço de mim", fala da primeira novela brasileira na NETFLIX

Na trama, o carioca dá vida a Robson, o vilão do núcleo jovem. O ator ainda pode ser visto no elenco da série "A vida pela frente", disponível no Globoplay.

20/07/2024 15h00

Destaque B+: O ator Vicente Valle de

Destaque B+: O ator Vicente Valle de "Pedaço de mim", fala da primeira novela brasileira na NETFLIX Foto: Bê Riley

Continue Lendo...

O ator Vicente Valle está no elenco de “Pedaço de Mim”, a primeira novela brasileira produzida pela Netflix. Na trama, o carioca dá vida a Robson, o vilão do núcleo jovem. O ator ainda pode ser visto no elenco da série “A vida pela frente”, disponível no Globoplay.

“Poder  fazer o vilão do núcleo jovem de “Pedaço de mim” me mostra mais uma vez que essas sementes plantadas há 5, 6 anos atrás estão dando frutos, e que esse é o caminho. Robson foi um delicioso desafio, que me deu gana pra perseguir mais ainda contornos de drama no meu trabalho. Trabalhar com novela sempre foi um sonho porque eu sempre fui fascinado pelo poder de comunicação e de impacto emocional que o melodrama brasileiro possui”, conta o carioca, que pretende montar uma peça que escreveu durante seu intercâmbio pelos EUA onde foi estudar cinema.

Com 22 anos, Vicente Valle estrelou a peça “O Cálice”, adaptada do Monty Python, que marcou a reabertura do Teatro Tablado, em 2022, após a pandemia e os 70 anos de sua inauguração. O projeto foi indicado ao prêmio Jovem Talento no Prêmio APTR.

Estudante de letras, Vicente Valle já ganhou o Prêmio Literário Paulo Henriques Britto em 2023 com o conto “Romance de gosto duvidoso”. Agora, o artista aguarda para o próximo semestre a estreia de seu primeiro longa como escritor: Todo Mundo (Ainda) Tem Problemas Sexuais, dirigido por Renata Paschoal. A produção (uma comédia romântica) traz histórias da obra de Domingos Oliveira reescritas por jovens roteiristas:

“Eu sou muito grato às oportunidades que tenho tido mesmo com a minha (ainda) pouca idade. Elas são frutos de trabalho, dedicação e de sementes que plantei anos e anos atrás. Pra mim, ter minha estreia como roteirista de longa-metragem aos 22 anos já é uma alegria imensa. Ainda mais tendo realizado esse trabalho com base na obra do Domingos Oliveira, que sempre foi uma referência imensa pra mim. Então, poder dialogar com a obra dele e trazê-la para os dias de hoje foi um grande desafio, mas de muito aprendizado”.

 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).