Clique aqui e veja as últimas notícias!

PEQUENOS NEGÓCIOS

Onze municípios de MS aderem ao “Cidade Empreendedora” em busca de investimentos

O objetivo é fomentar o desenvolvimento de pequenos negócios, desburocratizar trâmites e facilitar a vida de empreendedores
08/03/2021 13:29 - Naiara Camargo


Onze cidades de Mato Grosso do Sul aderiram à iniciativa "Cidade Empreendedora", do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que prevê invesntimentos de R$ 20 milhões.

Maracaju, Sonora, Terenos, Rio Verde, Nova Andradina, Ribas do Rio Pardo, Nova Alvorada do Sul, Camapuã, Jaraguari, Inocência e Jardim são elas. 

O Sebrae auxiliará os municípios e prestará consultorias à eles durante 15 meses. A iniciativa visa impulsionar o desenvolvimento econômico local e intensificar pequenos negócios, geração de empregos e renda.

Últimas notícias

O plano também tem como objetivo desburocratizar processos, de modo a facilitar aberturas e alterações de empresas e estimular o desenvolvimento empresarial, compras locais e uma cultura empreendedora.

O evento para assinatura de contratos foi realizado na manhã desta segunda-feira (8), na sede do Sebrae, localizada na avenida Mato Grosso, número 1661, em Campo Grande. A cerimônia respeitou todas as medidas de biossegurança impostas pela pandemia da Covid-19.

Serão investidos R$ 20 milhões no programa. Há apoio da Caixa Econômica Federal (CEF), Banco do Brasil, Federação da Indústria, Federação do Comércio, Sistema S e Associação Estadual das Micro e Pequenas Empresas.

O evento teve a presença da Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Tereza Cristina, que afirma que os municípios participantes estão em ótimas mãos por conta da ajuda das ferramentas, técnicas e modelos do Sebrae.

“Nós temos que fazer a nossa economia andar, mas temos a pandemia. É um momento difícil no Brasil, mas que temos que nos reinventar, cuidar dos empreendedores”, declara.

“Os onze prefeitos, tenho certeza que vão sair na frente, pois vão identificar o que tem que fazer, facilitar, desburocratizar, sem precarizar os serviços e sem precarizar a saúde e a segurança”, reitera.