Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COMÉRCIO

Levantamento sobre intenção de compras mostra queda de 16% no Dia dos Pais

Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande entrevistou 420 consumidores da cidade
03/08/2020 12:02 - Gabrielle Tavares


Vendas para o Dia dos Pais deveter queda de 16% neste ano. A Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande (CDL-CG) realizou levantamento sobre a intenção de compras para a data.

Foram entrevistados 420 consumidores, das sete regiões da cidade. 

O valor médio que se pretende gastar com o presente para o Dia dos Pais é de R$ 120,00. Ano passado, esse valor era de R$ 110,00.

Para o presidente da CDL-CG, Adelaido Vila, é um momento importante para o comércio, que tem perdido datas significativas em razão a pandemia.  

“Tivemos o Dia das Mães, mas sempre temos a esperança de uma recuperação, de que haja boas vendas. Apesar das dificuldades, queremos ser otimistas”, ressaltou Adelaido.

Ainda de acordo com o levantamento, 64% dos entrevistados pretendem presentear; 14% ainda não sabem; e 22% não pretendem ou não poderão comprar o presente para o dia dos pais.  

A perfumaria é o item mais desejado, com 31%. Em segundo vem os calçados, com 27%, em terceiro está o vestuário com 18%, e na sequência os eletrônicos, com 9%. Os que não sabem o que vão comprar são 15 %.

Em relação aos lugares das compras, 32% dos entrevistados alegaram que devem comprar no shopping, pelo conforto e praticidade; 26% vão comprar nas lojas do centro, pelo preço e variedade;  20% pretendem prestigiar lojas nos bairros; 12% vai adquirir pela internet e 10% não sabem.

Entre os entrevistados, 73% pretende comemorar a data. Já 28% pretende sair para almoçar e 45% acredita que comemorará em casa e 27% não sabem ainda.

Dia dos Pais é comemorado no segundo domingo de agosto, que neste ano será no dia 16.

 
 

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...