Economia
ALTERNATIVAS

Sindifiscal propõe redução fiscal para estimular setor de transportes

Em Mato Grosso do Sul, este ano, foram gerados mais de 820 empregos

Rodrigo Almeida

03/07/2022 10:00

 

Estímulo ao setor de transportes pode ser possível com a redução de 20% da carga tributária. A proposta é do Sindicato dos Fiscais Tributários Estaduais de Mato Grosso do Sul (Sindifiscal/MS). 

A entidade afirma que isso reduziria apenas em 0,2% na receita total do Estado. 

Combalido com altas frequentes no preço do diesel e inflação galopante, o setor criou 820 empregos só em 2022 em Mato Grosso do Sul. 

Transportadoras do Estado trabalham com quase 60% dos custos atrelados à alta do diesel, que custa em média R$7,32, de acordo com a pesquisa semanal de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Combustíveis(ANP).  

O diretor do Observatório Econômico do Sindifiscal/MS, Clauber Aguiar, comenta que o cenário não é favorável para o setor de transportes. 

“Estamos dentro de uma crise mundial, e existem fatores que contribuem para isso, e a previsão para reversão desse quadro é de longo prazo. Então nós temos que tomar ações necessárias para mitigar os impactos negativos". 

Em troca as empresas do setor teriam mais condições de investimentos. Segundo ele, é possível estimular o setor, garantindo a geração de empregos a partir dessa redução de impostos. 

“É possível ir pontuando dentro dos subsetores desse segmento de transportes, assim, a partir dos benefícios fiscais, dos estudos de onde essa prestação está sendo feita, é viável e ajuda a manter a saúde financeira do estado”.