Esportes

BRASILEIRÃO

Por segurança, CBF determina torcida única para Palmeiras x Flamengo

Por segurança, CBF determina torcida única para Palmeiras x Flamengo

Continue lendo...

O jogo do próximo domingo entre Palmeiras e Flamengo no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro, será de torcida única. A CBF acatou nesta sexta-feira a recomendação do Ministério Público (MP) de São Paulo de que a partida só tenha a presença de palmeirenses, por questões de segurança. O órgão alega que obteve com a Polícia Militar (PM) informações de brigas marcadas pela internet e emboscadas organizadas para atacar ônibus de flamenguistas.

Uma reunião na sede da CBF, no Rio de Janeiro, bateu o martelo sobre a medida, que é inédita no Brasileiro quando se trata de encontro de times de Estados diferentes. Em São Paulo, a torcida única existe desde 2016 mas apenas para clássicos entre clubes locais, independentemente da competição. No primeiro turno, no Maracanã, Flamengo e Palmeiras se encontraram em partida que teve a presença da torcida visitante.

Nos últimos dias o Palmeiras abriu a venda de ingressos para o jogo de domingo, porém aguardava a definição da CBF sobre se poderia ou não comercializar bilhetes para os visitantes. Até o balanço divulgado na tarde desta quinta-feira, haviam sido vendidos 17 mil bilhetes.

Em nota oficial, o Flamengo lamentou a adoção da torcida única, ao considerar que se trata de um desequilíbrio no campeonato e criticou a interferência das autoridades na organização do Brasileirão. "A não permissão da convivência de rubro-negros e alviverdes decreta a falência da segurança pública e a morte da cultura de arquibancada do futebol brasileiro."

O clube carioca prometeu ainda encaminhar o assunto à Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e sugere que, se o problema do jogo é de segurança pública, o mais adequado é que a partida não tenha público. "Se a Polícia Militar não se sente em condições de dar segurança a todos os envolvidos na partida, esta deveria ser realizada em outro local ou com portões fechados", afirma.

SÉRIE D

Desta vez em casa, Costa Rica enfrenta o Água Santa (SP) novamente

Na última rodada, a equipe sul-mato-grossense venceu o Netuno, como é conhecido o time paulista, por 2x0, em Diadema (SP), e se aproximou da zona de classificação para a próxima fase

12/06/2024 11h00

Costa Rica busca vitória nesta quarta-feira (12) parta consolidar boa fase

Costa Rica busca vitória nesta quarta-feira (12) parta consolidar boa fase Foto: Divulgação / Costa Rica

Continue Lendo...

Após conquistar vitória importante fora de casa na última rodada, Costa Rica e Água Santa (SP) se reencontram nesta quarta-feira (12), às 19h, no estádio Laertão. A equipe sul-mato-grossense pode entrar de vez na zona de classificação do grupo.

Para abrir o segundo turno da fase de grupos da série D do Campeonato Brasileiro, os clubes se enfrentam em momentos diferentes na temporada. Após não conquistar nenhuma vitória nos três primeiros jogos da competição, agora o Costa Rica tem duas vitórias e um empate nas últimas quatro partidas, coincidindo com o período do novo técnico, Alan George, no clube.

Em contrapartida, o Água Santa não vence há cinco jogos, incluindo a derrota no último sábado (08), para o próprio Costa Rica por 2x0, em casa. Com este acúmulo de resultados negativos, o técnico da equipe paulista, Bruno Pivetti, foi demitido do cargo.

Neste momento, a equipe de Mato Grosso do Sul ocupa a quinta colocação, com o mesmo número de pontos do Pouso Alegre (MG), quarto colocado. Em casa de mais um bom resultado nesta quarta-feira, é certo que a equipe entrará no G4 do grupo, ultrapassando o próprio adversário desta noite, que ocupa a terceira posição, com 9 pontos.

O jogo será transmitido no canal oficial do Costa Rica no Youtube, a CrecTV. Para a torcida que comparecer ao estádio, será realizado um sorteio durante o intervalo da partida. Uma camisa oficial da equipe sul-mato-grossense e uma fritadeira de ar. 

Situação do grupo 

A sétima rodada marcou, além da primeira vitória do Costa Rica fora de casa, a primeira derrota da Inter de Limeira (SP) na competição, diante do Maringá (PR), por 1x0, na casa da equipe paranaense. Mesmo com a derrota, o time paulista continua na liderança do grupo, com 16 pontos, mas agora empatado com a própria equipe que a derrotou no domingo.

No contexto geral, a rodada deste fim de semana foi positiva para a equipe sul-mato-grossense, com o empate em 0x0 entre Santo André (SP) e Pouso Alegre e a vitória do Patrocinense, por 2x1, contra o São José (SP). 

Agora, para esta oitava rodada, “start” inicial da reta final da fase de grupos, o Pouso Alegre já enfrentou o Santo André e empataram por 1x1, em casa, na noite de ontem, terça-feira (11). Há outros dois jogos para acontecer, são eles:

  • Inter de Limeira (SP) x Maringá (PR) - 12/06, às 19h30.
  • São José (SP) x Patrocinense (MG) - 12/06, às 20h;

Confira a classificação de momento (até 12/06) do grupo 7 da série D:

Assine o Correio do Estado

Gestão Esportiva

Governo negocia com a UFMS a administração do Estádio Morenão

Governo busca transferir a gestão do Estádio Universitário Pedro Pedrossian para empresas privadas, afirma deputado Pedrossian Neto

11/06/2024 17h22

Estádio Universitário Pedro Pedrossian

Estádio Universitário Pedro Pedrossian Fotos: Gerson Oliveira

Continue Lendo...

Durante a comissão parlamentar criada na Assembleia Legislativa para monitorar e discutir o andamento das obras no Estádio Universitário Pedro Pedrossian, o deputado Pedrossian Neto (PSD) confirmou que o governo estadual está em conversas com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) sobre a concessão para administrar o Estádio do Morenão, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cultura (Setesc).

Incomodados com a tímida reforma do Morenão, parlamentares e dirigentes de clubes cobraram dos representantes da Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura (Fapec) mais agilidade na entrega das obras. A reforma do Estádio Universitário Pedro Pedrossian está ocorrendo desde 2022, enfrentando atrasos significativos e custos excedentes.

"As obras no Morenão estão acontecendo de forma muito tímida. As condições do gramado são péssimas. Está crescendo até mamão e melancia e as condições do complexo são insalubres. O estádio está deteriorando com o tempo. Por isso, preciso saber o que falta para voltar a ter jogos?" 

Fotos: Gerson Oliveira

A revitalização do Morenão teve início em 2022 com expectativas elevadas de investimento inicial de R$ 9.404.942,70, dividido em duas etapas: infraestrutura e reforma dos banheiros/vestiários.

Com o tempo passando e a falta de transparência da Fapec, tornou-se evidente que as obras estavam sendo estendidas até o primeiro semestre de 2024. Até o momento, apenas a segunda fase das obras foi concluída. 

Representando a Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura (Fapec), o assessor jurídico José Eduardo Lima relatou que, até o momento, foram gastos R$ 7.838.761,08. No entanto, para concluir a obra, incluindo a instalação de cadeiras na área coberta, seriam necessários R$ 38.904.711,10, representando um aditivo de mais de R$ 31 milhões. Caso o contrato seja rompido, esses valores devem ser entregues aos cofres públicos. 

"Até o momento a reforma do banheiro foi concluída, mas existe agora uma necessidade de repensar no projeto como um todo. Por que? O valor destinado para obras do Morenão foi superado após a elaboração dos orçamentos. Por isso demonstra que o valor está bem acima do previsto para poder dar  continuidade à parceria". 

Divulgação/ Fapec

Negociações entre Governo e UFMS

De acordo com meses de apuração da reportagem, o governo de Mato Grosso do Sul demonstra total interesse em investir ainda mais no futebol de Mato Grosso do Sul. Durante conversas com dirigentes e representantes de governo, observa-se o interesse de Eduardo Riedel em utilizar o esporte local como atrativo para atrair investidores de fora do estado. 

O objetivo do governo estadual é adquirir a gestão do Estádio Universitário Pedro Pedrossian e, posteriormente, investir na revitalização e ultilizar o esporte local para atrair o interesse de empresários e buscar mais investimentos em Mato Grosso do Sul e, assim impulsionar a economia do estado.

A informação sobre o interesse no esporte foi confirmada pelo governador Eduardo Riedel, durante a assembleia de clubes, na última semana no Hotel Turis, quando os dirigentes aprovaram o nome de Estevão Petrallas à frente da federação. 

"Neste momento precisamos de equilíbrio, porque tem muita coisa que precisa ser apurada nessas investigações do Cartão Vermelho. Vocês precisam discutir o futebol do estado e dialogar para chegar em um bom termo. O nosso compromisso com vocês continua e precisamos discutir o futuro do Morenão", disse o governador para os presidentes de clubes, durante a assembleia de clubes na semana passada.  

Confirmando as declarações do governador Eduardo Riedel na reunião dos clubes, o deputado Pedrossian Neto afirmou que o governo do estado tem interesse em adquirir a gestão do Morenão e, posteriormente, repassá-la para uma empresa privada para administrar o complexo. 

"O Morenão precisa ser uma arena moderna como em outras capitais brasileiras. Ela precisa ser usada não somente para o futebol, mas atividades artísticas, religiosos entre outros segmentos que possam dar rentabilidade econômica para o estado. Eu sei que o público e o torcedor querem que este estádio seja administrado por uma empresa, não pelo dinheiro público", relatou.  

 

Divulgação/ 

As negociações ...

Durante a reunião, o titular da Setesc Marcelo Miranda, ressaltou a necessidade de um plano para administrar a utilização adequada do complexo. 

“Precisamos de uma sinalização para efetuar a concessão. Depois disso, o governo precisa criar um plano de ação para analisar como essa gestão pode ser ultilizada", disse Miranda.  

De acordo com o procurador do Estado, Wagner Garcia, disse que em caso a UFMS transfira a titularidade para o estado, a Agesul (Agência Estadual de Empreendimentos) poderá iniciar as obras conforme a disponibilidade financeira. Ele acredita que em 45 dias, a situação possa ser resolvida para avançar com as obras re revitalização.  

“Esse contato com a UFMS já aconteceu diretamente com o reitor. A gente acredita que entre 45 dias, teremos uma definição  e formalização juridica, porque essas mudanças envolvem até a Superintendência do Patrimônio da União sobre questões burocráticas que precisam ser resolvidas.” mencionou o procurador.  
 

 Assine o Correio do Estado  

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).