Exclusivo para Assinantes

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Leandro Provenzano: entenda o que é recuperação extrajudicial

Quais os cuidados que clientes e fornecedores devem ter

Assine e continue lendo...

No final do mês de abril, as Casas Bahia divulgaram que entraram com um pedido de recuperação extrajudicial para prorrogar o prazo de pagamento de dívidas que ultrapassam 4 bilhões de reais.

A maior parte desta dívida, 54,5% são referentes a operações de crédito com Banco do Brasil e Bradesco, cujo pagamento deveria ser feito em até 22 meses, mas que agora, com a recuperação extrajudicial, deve ser prorrogado para 72 meses e com carência dos juros.

O judiciário de São Paulo aprovou o pedido de recuperação judicial da empresa, dando o prazo de 180 dias para suspensão de todas as cobranças que seriam feitas pelos seus credores.

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Investimentos e Liberdade Econômica: Uma agenda para Mato Grosso do Sul

Confira a coluna de Michel Constantino desta terça-feira, 21 de maio de 2024

21/05/2024 00h03

MIchel Constantino

MIchel Constantino Divulgação

Continue Lendo...

O ambiente de negócios em Mato Grosso do Sul ficou cada vez mais atrativo a investimentos após a implantação da Lei de Liberdade Econômica. A Lei modificou não apenas burocracias inúteis, mas criou uma cultura empreendedora no estado.


Com importante “recado” da gestão governamental estadual para o mercado, os investimentos endógenos e exógenos, ou seja, a própria expansão das empresas locais e a vinda de empresas de outros estados e internacionais entenderam que o ambiente atrativo, propício em conjunto com conjunturas nacionais e internacionais positivas para o desenvolvimento, fizeram de Mato Grosso do Sul o estado mais atrativo do país.

Sabendo disto, a dinâmica empresarial começou a influenciar as ações governamentais e vice-versa, de um lado a busca por melhoria da infraestrutura local, por outro a vontade de romper o status quo de estado de commodities. “Somos uma força agroambiental” como diz o governador do estado quando conversa com investidores.


Com arcabouço jurídico aprovado para o Pantanal, licenças eficientes e rápidas para grandes plantas de produção fabril, o estado estimula o desenvolvimento via iniciativas privadas, nacionais e internacionais. 

No evento MSDay em Nova York o estado tem mais chances de sucesso ao mostrar os potenciais de Mato Grosso do Sul, o que as empresas e investidores precisam é de previsibilidade sobre a economia e o meio ambiente, garantindo que suas iniciativas tenham possibilidade de prosperar, e os itens de atração perpassam por a) capital humano no local; b) logística; c) possibilidade de expansão de novos negócios e um plano de investimento do estado que garanta o caminho da prosperidade. 

 

Assine o Correio do Estado

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Juca Kfouri: Sunday Happy Sunday

Em Manchester, Liverpool e Londres, o amante do futebol viveu dia inesquecível

20/05/2024 00h05

Juca Kfouri

Juca Kfouri Divulgação

Continue Lendo...

Jornalista, autor de “Confesso que Perdi”. É formado em ciências sociais pela USP.


Três tardes ensolaradas em três cidades cujas melhores características passam longe de homenagear o astro-rei.


Manchester viveu domingo inédito e para sempre ao comemorar o primeiro tetracampeonato seguido da História do Campeonato Inglês, com a previsível vitória do City sobre o West Ham por 3 a 1.


Os Citizens não deram asas à imaginação dos Gunners ao sair na frente ainda antes do segundo minuto, no primeiro chute a gol, com golaço de Phil Foden, que viria a fazer o 2 a 0 aos 18 para Rodri fechar o 3 a 1 no segundo tempo.


Um gol de bicicleta de Kudus ao fim do primeiro tempo deu uma ligeira sensação de que poderia haver maiores emoções futebolísticas, mas o Arsenal só empatava com os visitantes do Everton.


Para tudo terminar bem em Manchester, e mais ou menos orgulhosamente bem em Londres, seria preciso que o City fosse campeão e que o Arsenal virasse para 2 a 1, como fez, graças ao trabalho de Mikel Arteta, ex-auxiliar e discípulo de Pep Guardiola, responsável por fazer do gigante londrino outra vez protagonista de respeito.


À fila de 20 anos se acrescenta mais um, mas com ares de que não perdurará, razão dos aplausos ao time no fim do jogo.


Temos pois um enorme tetracampeão em Manchester e um respeitável vice-campeão em Londres, apenas dois pontos atrás do campeão.


Teria sido um domingo mais que satisfatório apenas pelos acontecimentos na segunda maior cidade inglesa e em sua capital. But, havia Liverpool.


Yes, a cidade deles, dos "The Fab Four" e do escocês Bill Shankly, o socialista escocês que fez dos Reds o melhor time da Europa nas décadas de 1960/70 e cunhou a melhor definição do futebol, que não é questão de vida ou morte, é muito mais que isso.


A cidade do alemão Jürgen Klopp, o treinador rock and roll.


Enquanto Manchester e Londres disputavam o título, Liverpool agradecia ao mais querido técnico do Século 21 em dia de adeus depois de nove anos de puro encantamento e paixão.
Desculpem os números porque Klopp é afeto em estado puro.


Ganhou tudo que poderia ganhar à frente do Liverpool, até a Copa da Liga nesta temporada, depois de ter dado a primeira taça da Premier League e a sexta Champions, entre outras conquistas.


O tamanho de Kloop excede as glórias concedidas.


A simbiose dele com a cidade extrapola as taças para merecer estudo antropológico de como o protagonismo no futebol interfere na cultura de um povo, como pregava Shankly, aquilo do um por todos e todos por um, o coletivo acima do individual, a generosidade contra a ganância.


Ao fim do jogo, —ah!, é claro, houve um jogo em Anfield, com vitória dos Reds por 2 a 0 sobre o Wolves—, ao falar para o estádio lotado, depois de mais uma execução comovente do célebre You’ll never walk alone e da letra feita para ele, com a musica I Feel Fine, dos Beatles, Kloop disse que agora é só mais um torcedor, pediu apoio ao sucessor, o holandês Arne Slot, e gritou o nome dele.


E o que diz a letra de sua música?


"Estou tão feliz que Jürgen é um Red/Estou tão feliz que ele entregou o que disse/Jürgen me disse, você sabe. Nós vamos ganhar a Premier League, você sabe. Ele disse isso/Estou apaixonado por ele e me sinto bem".


Convenhamos, não é pouca coisa.


No domingo do tetra, o vitorioso foi Kloop, no mais triste domingo feliz de Anfield, ou no mais feliz domingo triste de Anfield.

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).