Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

IMBRÓGLIO

Com outra derrota na Justiça, Trutis se afasta ainda mais das eleições de 2020

O postiluante a candidato do PSL, teve recurso negado onde pedia suspensão de um magistrado que julga seu caso
07/10/2020 14:29 - Flávio Veras


O pretenso candidato à prefeitura de Campo Grande, deputado Loester Trurtis (PSL), sofreu mais uma derrota em relação a batalha jurídica que trava com seu correligionário e também postulante a candidato ao Executivo da Capital, vereador Vinícius Siqueira.  

Dessa vez, por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) negou recurso de Trutis onde pedia o afastamento do juiz-membro do órgão, Djailson de Souza. O julgamento ocorreu na manhã desta quarta-feira (7).

Na primeira instância, a juíza Joseliza Alessandra Vanzela Turine, da 44ª Zona Eleitoral, já havia atendido a defesa de Siqueira e garantiu sua pretensão para concorrer pela legenda.

Trutis recorreu e alegou suspeição do juiz-membro do TRE-MS, Djailson de Souza. O magistrado rechaçou e manteve a decisão de primeira instância.

O processo subiu para o Pleno da corte eleitoral, que negou novamente atender o deputado. A ação foi arquivada, mas ainda cabe recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A reportagem do Correio do Estado entrou em contato com o deputado e o questionou sobre a decisão. De acordo com Trutis, o que apenas foi negado, é suspeição do magistrado Djailson de Souza o que foi negado. “Isso não muda muita coisa no nosso processo, apenas tivemos o recurso de suspeição negado, portanto não houve julgamento do mérito”, afirmou.  

 

 
 
VEJA TAMBÉM

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido