Clique aqui e veja as últimas notícias!

ALINHAMENTO DE DISCURSO

Em visita a Capital, Baleia Rossi tenta conquistar votos de indecisos

Senadora Simone Tebet (MDB), candidata à presidência do Senado, também participa da agenda do deputado
19/01/2021 16:32 - Flávio Veras


O deputado federal e candidato à presidência da Câmara dos Deputados, Baleia Rossi (MDB), visitou Campo Grande, nesta terça-feira (19), em busca de votos dos parlamentares indecisos. O deputado cumpriu os compromissos na cidade ao lado da senadora e candidata ao comando do Senado Federal, Simone Tebet (MDB), que também tenta conquistar a sua eleição de senadores que ainda não formaram seus votos.  

Em uma coletiva realizada na tarde de hoje, o emedebista afirmou que se reuniu com a bancada sul-mato-grossense, composta por deputados tucanos, além de Loester Trutis (PSL). Ainda conforme Rossi, além do deputado do PSL, ele almoçou com os deputados tucanos Beto Pereira, Bia Cavassa e Rose Modesto.  

Porém, dois deputados que, também afirmaram estarem indecisos Fábio Trad (PSD) e Luiz Ovando (PSL), não participaram do encontro.

Trad afirmou ao Correio do Estado que não poderia participar do encontro devido às recomendações médicas, pois ele se recupera da infecção da Covid-19. Já Ovando, afirmou que não votaria em Rossi devido ao alinhamento dele com partidos de esquerda, PT e PDT, que querem o impeachment do presidente Bolsonaro.

Porém, o deputado apareceu no final da coletiva emedebista, indicando que também está aberto ao diálogo.  

“Eu não posso afirmar quantos votos eu terei dos deputados aqui do Mato Grosso do Sul, esse questionamento deve ser feito a eles. Porém, posso dizer que a conversa foi boa, pois demonstrei a eles que minha candidatura não é de oposição ao governo federal, porém ela busca a independência da Casa de Leis", explicou.

Discurso moderado

Em relação à apreciação de um pedido de impeachment contra o presidente Bolsonaro, Rossi preferiu abordar o tema de forma pragmática e moderada, porém não frechou a possibilidade de análise de um processo de impedimento.

“Nenhum candidato à presidência de um Poder Legislativo pode ter como bandeira aceitação ou não de um pedido de impedimento de um chefe do Executivo. Os presidentes da Casa de Leis devem agir de acordo com a Constituição Federal, sendo que ela é muito clara. Portanto, todos os pedidos serão analisados à luz do texto que rege nosso Estado Democrático de Direitos”, afirmou.  

Empenho do Planalto

Segundo Rossi, nenhum governo que antecedeu ao de Bolsonaro se empenhou tanto nas duas eleições das Casas de Leis. “Nunca houve essa frente de liberação de recursos, emendas, cargos para a conquista da Mesa Diretora na Câmara e no Senado por parte do Planalto. Porém, é a eleição que mais tem visibilidade na sociedade, portanto, é muito importante que todos acompanhem. Contudo, o que está em jogo não é quem vai ser o presidente das duas Casas, mas sim o Brasil que nós queremos”, encerrou.