Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ELEIÇÕES 2020

Resolução nacional pode acabar com acordo de Azambuja e Trad

Reeleito em 2018, governador se comprometeu a apoiar de Marcos Trad
25/11/2019 09:30 - YARIMA MECCHI


 

Uma resolução da Executiva Nacional do PSDB pode desfazer o acordo entre o governador Reinaldo Azambuja e o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD). O tucano teve o apoio de Trad em 2018, quando tentou a reeleição, e, em contrapartida, se comprometeu a fazer o mesmo em 2020, porém, na semana passada um documento assinado pelo presidente nacional do ninho, Bruno Araújo, afirma que o partido “deve apresentar candidato próprio a prefeito nas eleições de 2020, nos municípios com mais de 100 (cem) mil eleitores, naqueles que tenham geração de programa de televisão e nos considerados estratégicos pela Executiva Nacional”. 

De acordo com o texto, a Executiva avaliou a importância das eleições de 2020 para o pleito de 2022, quando são eleitos o presidente do Brasil, senadores e deputados federais e estaduais. Com o fim das coligações nas chapas proporcionais, os partidos políticos têm buscado fortalecer suas bases e a expectativa de lideranças é de que algumas agremiações não consigam eleger vereadores. 

Em Campo Grande, diversos partidos têm se organizado para lançarcandidatura própria no Executivo e fortalecer a chapa de vereadores na intenção de eleger o maior número de representantes. 

Atualmente, o PSDB é o partido que mais tem prefeitos em Mato Grosso do Sul. Os tucanos têm três deputados federais, cinco deputados estaduais, 44 prefeitos, 17 vice-prefeitos, 162 vereadores e quase 31 mil filiados em todo.

De acordo com a resolução do PSDB, as executivas municipais têm de manter a nacional informada das iniciativas que objetivem coligação na chapa majoritária e precisam de autorização para comporem. 

No documento assinado pelo presidente nacional, ainda são pontuadas possíveis punições a quem descumprir a resolução. “O descumprimento da presente Resolução constituirá justificativa para aplicação dos dispositivos referentes à ética e disciplina partidária, bem como de intervenção e dissolução de órgãos, conforme estabelece o estatuto partidário”. 

O presidente municipal do PSDB em Campo Grande, vereador João César Mattogrosso, em entrevista ao Correio do Estado disse que ainda não está definido o apoio entre o partido e o prefeito. “Não está definido o apoio ao Marcos Trad, existe uma intenção, mas até agora nada oficial. Essa decisão iremos tomar ano que vem, no momento certo, depois de ouvirmos nossos filiados e lideranças”.

Ainda de acordo com ele, a conversa entre a Nacional e a Municipal do PSDB deve ocorrer após a definição. “Com relação à resolução da nacional, isso será em um segundo momento, conversando com nosso presidente da nacional e ponderando algumas coisas”. 

O deputado federal por Mato Grosso do Sul e secretário-geral do PSDB Nacional, Beto Pereira, destacou que o partido deve fazer um grande debate com relação à prefeitura de Campo Grande, além de avaliar como está a gestão do prefeito Marcos Trad. “Temos que ver se o cidadão está satisfeito com a saúde, educação, transporte público. São diversos sistemas que precisam ser avaliados. Pelo tamanho do PSDB, ele precisa participar ativamente do debate e dar uma orientação. O partido tem que participar ativamente das eleições de 2020, e a primeira discussão que temos é sobre a candidatura própria ou não”. 

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!