Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

APRESENTAÇÃO ONLINE

A Audi mostra sua face mais atrevida: A3 Sportback

A montadora revela a quarta geração do seu compacto premium
19/04/2020 10:17 - Daniel Dias/AutoMotrix


Durante o isolamento social por conta do coronavírus, não poderia ser diferente. Oito anos desde que seu antecessor foi apresentado pela primeira vez e quatro anos depois de seu último facelift, o Audi A3 Sportback de quarta geração – destinado inicialmente para a Europa e Austrália – foi apresentado via internet. Montado sobre a plataforma MQB do Grupo Volkswagen, o novo A3 Sportback, sobre todos os aspectos, é evolutivo. O carro terá três opções de motores: um 1.5 TFSI (turbo) com 150 cavalos e dois de 2 litros a diesel TDI (turbo) com 116 cavalos ou 150 cavalos.

A força motriz é direcionada para as rodas dianteiras – a tração integral “Quattro” virá em um segundo momento –, combinada às transmissões manuais de 6 velocidades e Stronic de 7 marchas e embreagem dupla. No caso da última, a alavanca de câmbio foi reprojetada como uma peça mais compacta acionada por fio no console central. Segundo a Audi, mais opções de propulsores serão anunciados mais tarde, além dos lançamentos dos esportivos S3 e RS3 de nova geração. A marca das quatro argolas só adianta a potência dos dois “torpedos”: 312 cavalos no S3, em um 2.0 turbo de quatro cilindros, e 410 cavalos no RS3, com um 2.5 turbo de cinco cilindros.

Mediante solicitação, a suspensão do novo A3 Sportback é disponibilizada com controle de amortecedor adaptável, que abaixa o carro em 10 milímetros. Cada amortecedor adapta-se permanentemente às condições da estrada, à situação de direção e às configurações do Audi Drive. A suspensão padrão é do tipo MacPherson na dianteira em todos as versões e tem desenho de viga de torção na traseira. O controle do amortecedor adaptável pode ser opcional, melhorando a dirigibilidade e o conforto. Já a suspensão esportiva de competição é reservada para a linha S.

Na frente, o A3 Sportback continua enfatizando os faróis em forma de gancho que estrearam na reestilização de 2016. O carro tem 4,34 metros de comprimento, 1,82 metro de largura (sem os espelhos), 1,43 metro de altura e 2,64 metros de entre-eixos. Dependendo da posição do banco traseiro, o compartimento de bagagem acomoda de 380 a 1.200 litros, e o piso de carga pode ser inserido em diferentes alturas. O acionamento da tampa do porta-malas pode ser feito eletronicamente ou pelo movimento do pé embaixo da traseira do veículo. O novo A3 Sportback tem proporções compactas e um design esportivo. O amplo quadro único e as grandes entradas de ar na parte frontal acentuam o caráter dinâmico do carro compacto premium. As luzes de circulação diurna digitais dos faróis Matrix led são mais uma inovação, consistindo em uma matriz de pixels composta por segmentos de leds criando assinaturas de luz especiais que fazem o modelo ser reconhecido imediatamente.

No interior, o novo A3 Sportback tem como base o estilo apresentado nos modelos mais recentes da marca alemã, com a tela principal reintegrada ao painel como se fosse um tablet deitado e as aberturas com um visual mais angular. Essa tela tem 10,1 polegadas como padrão e também é oferecido um display digital completo por trás do volante. O cockpit do A3 Sportback é totalmente focado no motorista. Equipado com o Audi Presense dianteiro, a assistência em desvios e o aviso de saída da faixa da estrada, o A3 Sportback ajuda a evitar acidentes e oferece um alto nível de segurança de série. O auxiliar de cruzeiro adaptável mantém a velocidade e a distância em relação ao veículo à frente e auxilia na orientação da faixa por meio de intervenções suaves na direção eletromecânica.  

 
 

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!