Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LANÇAMENTO

A Ford promove o retorno do Bronco

O utilitário que fez história por três décadas, com grandes chances de vir para o Brasil
19/07/2020 09:04 - Daniel Dias/AutoMotrix


Para reviver o icônico modelo Bronco – produzido por três décadas (de 1996 a 2006), a Ford montou um show dia 13 de julho, em horário nobre na América do Norte nos canais de transmissão a cabo, digital e de streaming da Disney nos Estados Unidos, incluindo ABC, ESPN, National Geographic e Hulu. O novo utilitário Bronco será um veículo global, vendido em vários países, incluindo o Brasil. No mercado norte-americano, o modelo será comercializado a partir de US$ 30 mil (R$ 162 mil). Transformado em uma família de SUVs, o carro é composto por três versões – de duas e quatro portas e a Sport –, as duas primeiras programadas para o início da produção no começo do próximo ano, enquanto a terceira já entra em linha de montagem em 2020. Apesar de a marca norte-americana não confirmar a venda do novo Bronco no mercado brasileiro, algumas unidades, camufladas, já foram vistas rodando pelo país. Os carros viriam via México, dentro do acordo entre os dois países de isenção do imposto de importação. “O Bronco é um ícone que capturou a imaginação das pessoas e as inspirou a explorar os cantos mais remotos da América e do mundo desde os anos 60. Neste início de uma nova era para o Bronco, estamos orgulhosos de explorar os pontos fortes de aventureiros épicos e contadores de histórias da Disney para ajudar a dar vida ao carro e inspirar milhões de pessoas a se aventurar na natureza”, discursou o emocionado Jim Farley, diretor de Operações da Ford.

A fabricante norte-americana não escolheu a Disney para fazer o lançamento do novo Bronco por acaso. “Na Disney, temos orgulho de criar cultura e alavancar nosso portfólio incomparável de marcas para contar histórias de maneira autêntica e criativa em momentos significativos. Com a Ford, estávamos imaginando como poderia ser a revelação de um produto, usando nossas melhores marcas de esportes, entretenimento e streaming para dar vida à nova família Bronco, de uma maneira que honra sua herança e proporciona aos espectadores uma experiência inesquecível”, justificou Rita Ferro, presidente da Disney Advertising Sales. Nas três versões do novo Bronco, as duas primeiras têm maior aptidão off-road, enquanto a Sport traz um apelo mais urbano, para concorrer no segmento que mais cresce no planeta. Um ponto em comum com as três configurações é a tração 4x4. Os Bronco de duas e quatro portas sairão de fábrica com duas motorizações, ambas da família EcoBoost (turbo), uma 2.3 de quatro cilindros com 270 cavalos e outra 2.7 V6 com 310 cavalos, com opções de câmbio manual de 7 marchas ou automático de 10 velocidades. A Sport também tem dois tipos de motorização, igualmente EcoBoost, uma 1.5 de três cilindros com 181 cavalos e uma segunda 2.0 com 245 cavalos, com transmissão automática de 8 marchas.

 
 

Conforme a Ford, o novo Bronco foi idealizado para ter “a dureza da Série F (de picapes grandes dos Estados Unidos, das quais o modelo antigo foi originado) e o espírito de desempenho do Mustang”. Reconhecidos pela sua robustez, os primeiros Bronco eram rivais nada menos do que do Jeep Wrangler, o maior herdeiro dos lendários jipes da Segunda Guerra Mundial. Agora, o nome “Bronco” estará estampado no lugar do logotipo da Ford. Na versão de duas portas, o novo Bronco tem 4,42 metros de comprimento, 1,85 metro de altura e 2,55 metros de distância de entre-eixos, enquanto na de quatro portas chega a 4,82 metros de comprimento e generosos 2,95 metros de entre-eixos, com a mesma altura. A Sport – que é a versão mais cotada para vir para o Brasil – tem 4,38 metros de comprimento, 1,78 metros de altura e 2,67 metros entre os dois eixos, dimensões bastante similares às do atual Jeep Compass.

O novo Bronco tem sete modos de condução: “Normal”, “Eco”, “Sport”, “Terreno Escorregadio”, “Baja”, “Lama” e “Pedras”, com dois sistemas de tração integral, uma mais simples – com uma caixa de transferência eletrônica de duas velocidades - e outra avançada – como opcional, com uma caixa eletromecânica de duas velocidades, adicionando um modo automático para o 4x4 sob demanda. Utiliza um eixo traseiro sólido Dana 44 AdvanTEK e um diferencial independente Dana AdvanTEK, os dois com travamento eletrônico. De acordo com a engenharia da Ford, o Bronco é o melhor em seu segmento em capacidade off-road. Com meio metro de distância em relação ao solo, tem ângulo de ataque (o da frente) de 29 graus e o de saída (atrás) de 37,2 graus e pode submergir a uma profundidade de até 85 centímetros.

Em termos de configuração, o Bronco de duas portas conta com um teto dividido em três partes removíveis, duas nas extremidades da frente e uma na traseira. Na versão quatro portas, a capota tem quatro seções removíveis, incluindo uma no centro, como um teto solar aberto. O trabalho de remoção das partes pode ser feito por apenas uma pessoa. O Bronco tem ainda opção de teto de tecido, e as portas e as janelas também podem ser retiradas. Essas duas versões serão oferecidas em sete acabamentos, Base, Big Bend, Black Diamond, Outer Banks, Wildtrak, Badlands e First Edition.

Dentro da cabine, o novo Bronco tem quadro de instrumentos digital e central multimídia de 12 polegadas. Fora, existem câmeras por toda a carroceria do veículo, proporcionando visão de 360 graus ao motorista. Como opcional, a fabricante põe à disposição do cliente o pacote Ford Co-Pilot360, com frenagem automática de emergência com detecção de pedestres, aviso de colisão frontal, alertas de pontos cegos e de tráfego cruzado, sistema de manutenção de faixa, controle de velocidade adaptativo e reconhecimento de placas de trânsito.

A Sport é mais “comportada”, inclusive no visual. Mesmo assim, nas configurações Badlands e First Edition, existem os sete modos de condução encontrados nos seus “irmãos casca-grossa”, ficando sem os de “Lama” e de “Rochas” nas versões mais simples. Nas vocações de off-road, a Sport tem um controle de velocidade específico para terrenos acidentados, com velocidades de até 32 km/h, dando a chance para que o motorista preste atenção apenas na navegação, e uma câmera para trilhas com lavador de lente. As imagens são mostradas na tela de 8 polegadas da central multimídia. A versão “urbana” do Bronco conta com o pacote Ford Co-Pilot360 de série.

 
 

Merchandising insólito

A Ford fez o possível para escapar do dia 9 de julho para fazer a apresentação do novo Bronco, embora a direção da fabricante não admita isso. Tudo devido à data ser a de nascimento de OJ Simpson, o ex-craque do futebol americano que se transformou em ator e protagonista de um dos casos criminosos mais conhecidos do mundo. Jogador do Buffalo Bills, de Nova York, equipe pertencente à NFL, a famosa liga norte-americana, Simpson foi acusado de matar a facadas sua ex-mulher, Nicole Brown Simpson, e o amigo dela Ron Goldman, em 12 de junho de 1994, na casa do ex-atleta em Los Angeles.

Antes do início do julgamento, que durou mais de um ano e acabou inocentando OJ Simpson, em um resultado considerado pela imprensa norte-americana de absurdo até hoje, o ex-jogador foi protagonista de uma perseguição policial a bordo de um Bronco, que se prolongou por mais de cem quilômetros pelas ruas e freeways de Los Angeles, sendo assistida ao vivo pela TV por mais de 95 milhões de pessoas. A atitude patética de OJ Simpson – pois a fuga fora feita com o veículo sempre em baixa velocidade – só terminaria na chegada a sua residência. Quem estava na direção do carro era seu ex-companheiro de time Al Cowlings. Os dois foram detidos, depois de quarenta e cinco minutos de negociações.

 
 

Felpuda


Embora faltem 26 dias para as eleições, a bolsa de apostas nos meios políticos já está em alta.

Dois nomes estão sendo apontados como favoritos para disputarem o segundo turno.

Isso acontecendo, há quem garanta que um deles receberia total apoio de antiga liderança e de todo o seu grupo, que hoje estão em lados opostos.

Vai longe o tempo em que o objetivo era tão somente o bem comum...