Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SEMI-LOCKDOWN

Capital falha em atingir isolamento aconselhável pela OMS

Taxa não melhora como esperado enquanto números de casos crescem
27/07/2020 11:00 - Rodrigo Almeida


Com a aceleração da pandemia do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul e, especificamente em Campo Grande, nem o decreto municipal do prefeito Marcos Trad (PSD) foi capaz de colocar a cidade no nível recomendado de isolamento.

Para conter o avanço da pandemia, é imprescindível que esse número seja maior que 60%, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O decreto que instituiu o lockdown aos finais de semana em Campo Grande está chegando ao fim. Ele vai até esta sexta-feira, 31.

Porém, é possível ter uma ideia dos impactos no nível de isolamento comparado com os dias de semana e sábados e domingos anteriores.

Colocando lado a lado os dias em que o decreto restringia ainda mais a circulação, a mudança foi quase insignificante. 

O isolamento desse domingo aumentou 0,4% em relação ao dia 19, que marcou 49%. Já no sábado, o aumento foi um pouco melhor; saímos de 43% no dia 18 para 44,1% no dia 25.

Durante a semana, também não foi notado nenhuma melhora. Se compararmos com a primeira semana de decreto municipal, houve até uma pequena piora, pois na terça-feira, 14, a taxa esteve em 38,8% e no período que compreendeu o dia 20 até o dia 24, não foi possível passar da marca de 37%.

Como já levantado pelo Correio do Estado, os fins de semanas de semi-lockdown melhoraram em relação aos mesmos períodos observados em junho e no começo de julho. 

No entanto, o melhor fim de semana continua sendo sábado, 27 e domingo 28 de junho, que apresentaram 50,6% e 45,5%, respectivamente.

Estado registra, até domingo, 26, 21.514 casos confirmados de coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde. 

Deste total, 5.497 estão em isolamento social e 458 pessoas estão internadas, sendo 5 de outros estados, 247 pessoas em leitos clínicos e 216 em leitos de UTI. 
 

Segundo fim de semana de Lockdown

  • Domingo 26/07 - 49,4%
  • Sábado 25/07 – 44,1%

Última Semana

  • Sexta-feira 24/07 – 35,8%
  • Quinta-feira 23/07 – 36,2%
  • Quarta-feira 22/07 – 36,4%
  • Terça-feira 21/07 – 37,4%
  • Segunda-feira 20/07 – 37,1%

Primeiro fim de semana de Lockdown

  • Domingo 19/07 – 49%
  • Sábado 18/07 – 43%

Semana Anterior

  • Sexta-feira 17/07 – 33%
  • Quinta-feira 16/07 – 36,4%
  • Quarta-feira 15/07 – 36,4%
  • Terça-feira 14/07 – 38,8%
  • Segunda-feira 13/07 – 37,7%

Fins de semana que antecederam o decreto

  • Domingo 12/07 – 46%
  • Sábado 11/07 – 39,4%
  • Domingo 05/07 – 46,2%
  • Sábado 04/07 – 39%
  • Domingo 28/06 – 50,6%
  • Sábado 27/06 – 45,5%
  • Domingo 21/06 – 46,2
  • Sábado 20/06 – 37,5%
  • Domingo 14/06 – 45,2%
  • Sábado 13/06 – 39.2%
  • Domingo 07/06 – 44,3%
 
 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!