Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CARNAVAL 2020

Última noite de carnaval reuniu 35 mil pessoas na Esplanada

Guarda Civil Metropolitana esteve presente durante todo o evento; festa termina sem incidentes
26/02/2020 14:00 - Camila Andrade Zanin


Aproximadamente 35 mil pessoas se reuniram na tarde de terça-feira (25) na Esplanada Ferroviária para se despedirem do carnaval de rua com chave de ouro. O dia contou com o agito do Cordão Valu também, que organizou a matinê para as crianças e famílias mais cedo. As festas carnavalescas encerraram o último dia sem incidentes, graças a ajuda e controle da Guarda Civil Metropolitana (GCM)

De acordo com a assessoria da GCM de Campo Grande, foram usados drones e videomonitoramento para auxiliarem no controle da festa. Os foliões foram acompanhados por 80 guardas e 18 viaturas, entre 2 e 4 rodas. A festa na Esplanada terminou sem incidentes.

 

 
 

O desfile das escolas de samba de Campo Grande aconteceu na Praça do Papa. Conforme informado pela Guarda Municipal, cerca de 4 mil pessoas estiveram presentes para assistir mais três escolas de samba na pista do sambódromo. A presença de 30 guardas e 4 viaturas ajudou a manter a organização do evento, finalizando a festa também sem incidentes.

No sábado (22), a Esplanada também reuniu 35 mil pessoas e foi o dia de maior alvoroço, porque a Polícia Militar teve que intervir e dispersar os foliões com o uso de spray e balas de borracha. No domingo (23) a folia alcançou cerca de 25 mil pessoas e nesta segunda (24), mais de 20 mil estiveram pulando o carnaval. 

 

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!