Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Deficientes visuais poderão ter desconto de 20% na conta de luz

De acordo com IBGE, apenas 0,3% dos brasileiros com deficiência visual estão empregados
19/08/2015 08:35 - Da redação


 

Um projeto de lei que implica desconto de no mínimo 20% na tarifa de consumo de energia elétrica às pessoas com deficiência visual, foi apresentado ontem (18) pelo deputado Marcio Fernandes (PTdoB). Eles representam 16,72% da população de Mato Grosso do Sul, segundo pesquisa do IBGE realizada em 2012.

Para o autor do projeto de lei, o objetivo é desonerar os consumidores com deficiência visual de um serviço que para eles não faz diferença. “A nossa intenção não é a isenção da conta, até porque ele utiliza outros aparelhos em função da energia elétrica, mas sim amenizar com o desconto de 20% para os chefes de família que possuem deficiência visual”, explica Marcio Fernandes.

Ser um deficiente visual no Brasil é lidar todos os dias com novos desafios, um dos maiores é encontrar um emprego, os números não deixam dúvida. Segundo a Relação Anual de Informações Sociais (Rais) pelo Ministério do Emprego e Trabalho (MET), apenas 0,3% dos brasileiros com deficiência visual estão empregados, na maioria das vezes com salários baixos em contrapartida com os altos custos das despesas essenciais, que em muitos casos são mais caras por exigirem características diferentes.

Na última quinta-feira (13), o deputado esteve na Associação dos Deficientes Visuais de Mato Grosso do Sul, em conversa com o presidente Silvan Cardoso e demais membros, eles explanaram suas dificuldades, e a conta de energia foi uma delas. Afinal, este tem ocupado o principal gasto no orçamento das famílias, e para àqueles que já enfrentam tantas limitações, tem sido uma batalha a mais.
 

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...