Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CLIMA

Outubro começa com intensa onda de calor que poderá quebrar recordes históricos

Todos os municípios do Estado terão temperaturas acima de 40°C e chuva só após dia 10
01/10/2020 11:23 - Alicia Miyashiro


Diante das queimadas e do calor se tornando cada vez mais insuportável, a esperança do sul-mato-grossense é ter notícias sobre um pouco de chuva, mas pelos próximos dez dias, o calorão seguirá em todas as áreas do Estado, com temperaturas tão elevadas que poderão quebrar recordes históricos.

O último dia de setembro (30) registrou as temperaturas mais altas do Estado, desde 1973.

Segundo o meteorologista Natálio Abraão, Coxim e Água Clara tiveram temperaturas de 44,1 °C e a sensação térmica marcou 52 °C. Em algumas regiões do Mato Grosso do Sul, a umidade relativa do ar chegou a 8%.

Idosos e crianças devem tomar cuidados redobrados nessa época, isso porque a umidade relativa do ar chegando a esse ponto, pode ser prejudicial à saúde.  

Ingerir bastante líquido, fazer refeições leves, evitar atividades físicas e exposição ao sol, usar protetor solar são algumas das recomendações, além de não atear fogo em terrenos baldios ou lixos.

Conforme dados divulgados pelo Centro de Monitoramento do Tempo e Clima (Cemtec), a chuva deve ocorrer entre 11 e 14 de outubro, tendo um volume de até 20 milímetros.  

Para este primeiro dia de outubro, o tempo permanecerá firme, com predomínio de sol e tempo claro em todas as regiões.  Durante o decorrer do dia, a umidade relativa do ar do Estado pode variar entre 45% a 10%, com ventos fracos a moderados.

Na capital, a temperatura mínima será de 24 °C e máxima de 40°C.

 
 

Felpuda


Comentários maldosos nos meios políticos dão conta que duas figurinhas que se rebelaram contra os próprios colegas poderão ficar no sereno político e, de forma indireta, serem personagens das próprias manifestações.

Um deles defendeu a redução do número de vereadores, e o outro disse ter vergonha de exercer o cargo. Agora enfrentam altos e baixos na campanha eleitoral.